Saúde Directora-geral de Saúde confirma 18 casos de legionella e admite que venham a aumentar

Directora-geral de Saúde confirma 18 casos de legionella e admite que venham a aumentar

A directora-geral de Saúde confirmou este sábado a existência de 18 casos de doença dos legionários detectados no Hospital de São Francisco Xavier em Lisboa, desde o dia 31 de Outubro.
Directora-geral de Saúde confirma 18 casos de legionella e admite que venham a aumentar
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 04 de novembro de 2017 às 20:11

Graça Freitas admitiu, em conferência de imprensa realizada no hospital, que o número de casos de legionella pode aumentar, tendo em conta o período de incubação de dez dias da doença e o facto de as medidas de contenção terem sido tomadas depois de conhecidos os primeiros casos.


De acordo com a directora-geral de Saúde, existem 18 casos diagnosticados, estando internadas no São Francisco Xavier 16 pessoas infectadas com a bactéria 'Legionella pneumophila', duas delas na unidade de cuidados intensivos, uma outra numa unidade privada de saúde e outra ainda, que teve alta em 31 de Outubro.


"Até ao momento, temos conhecimento de 18 casos, sendo que 17 foram diagnosticados, internados e tratados neste hospital [São Francisco Xavier] e um numa unidade de saúde privada, à qual recorreu por opção própria. Dos casos aqui, no São Francisco Xavier, um já teve alta, e os outros estão estáveis, sendo que dois estão em unidades de cuidados intensivos", disse Graça Freitas.


Um dos infectados com a bactéria, explicou a presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, Rita Pérez, foi um funcionário do hospital.


Todos os pacientes têm idades entre os 70 e os 80 anos, de acordo com a DGS, à excepção do funcionário do hospital, que tem 44 anos, mas que sofre de patologias associadas, nomeadamente respiratórias.


Graça Freitas deixou uma mensagem de tranquilidade face a este novo foco de "legionella", afirmando que "é causada por uma bactéria que é muito frequente na Natureza".


"Este não é um acontecimento extraordinário. Isto passa-se em todo o mundo, e em Portugal habitualmente temos cerca de 200 casos por ano, com pequenos surtos", disse a responsável, garantindo que existem "planos de contingência, internacionais e das instituições" de saúde pública.


"Este hospital tem um plano de contingência", realçou Graça Freitas, explicando que o São Francisco Xavier agiu rapidamente e correctamente para lidar com o caso.


A Direção-Geral de Saúde (DGS) publicou, ao final do dia de sexta-feira, um comunicado no qual afirmava terem sido diagnosticados oito casos de doença dos legionários no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental – Hospital S. Francisco Xavier.


"Na sequência da investigação epidemiológica, de forma a avaliar a situação, recolheram-se amostras em vários pontos dos circuitos de água do Hospital de São Francisco Xavier. Estas amostras foram analisadas no Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e revelaram a presença de 'Legionella'. Pelo princípio da precaução foram tomadas as medidas adequadas para interromper a possível fonte de transmissão".


Hoje à tarde, um novo comunicado da DGS elevava para 15 o número de casos, "na sua maioria, idosos com factores de risco associados".


No mesmo comunicado, a DGS informava que, "de forma a facilitar a implementação das medidas de controlo, o INEM irá redireccionar temporariamente para outras instituições hospitalares os doentes mais graves que se destinariam ao Serviço de Urgência do Hospital de São Francisco Xavier, que se irá manter aberto para os restantes doentes".


A DGS, no seu comunicado, sublinha que "a doença se transmite através da inalação de aerossóis contaminados com a bactéria e não através da ingestão de água. A infecção, apesar de poder ser grave, tem tratamento efectivo".




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 2 semanas

A AUSTERIDADE ASSASSINA DESTA ESCUMALHA QUE NOS DESGOVERNA DÁ NISTO... NÃO HÁ DINHEIRO PARA A MANUTENÇÃO PORQUE VAI TUDO PARA A REPOSIÇÃO DE SALÁRIOS DA FUNÇÃO PÚBLICA... O DIABO ANDA POR CÁ JÁ HÁ MUITOS MESES MAS OS JORNALEIROS AVENÇADOS MANIPULAM A VERDADE A MANDO DO CHEFE...!!!

General Ciresp Há 2 semanas

Alguma coisa me diz que tudo isto esta ligado a chacina duma irmandade no rio ALMARAZ.CATIVACOES meu sr.,CATIVACOES.

bazanga Há 2 semanas

nÃO PERCEBI NADA. oNDE ESTÁ A origem? No Hospital?

Saber mais e Alertas
pub