Política Dirigente do Secretariado do PS diz que esquerda deve "pensar numa agenda para a década"

Dirigente do Secretariado do PS diz que esquerda deve "pensar numa agenda para a década"

"Em vez de pensarmos em termos anuais - Orçamento de Estado - , temos de pensar ao nível do Programa Nacional de Reformas," afirma Porfírio Silva, em entrevista ao Diário de Notícias
Dirigente do Secretariado do PS diz que esquerda deve "pensar numa agenda para a década"
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 04 de fevereiro de 2017 às 11:59
O dirigente socialista Porfírio Silva defende que a esquerda têm de "pensar numa agenda para a década", mostrando ao país que é tão capaz como "os outros" de garantir a estabilidade governativa.

Em entrevista ao Diário de Notícias (DN), o membro do Secretariado Nacional do PS e dirigente próximo de António Costa exclui as eleições autárquicas do âmbito do acordo, para que não prejudique "a eficácia, a solidez e a estabilidade da maioria parlamentar".

"Temos de aumentar a ambição. E isso para mim significa responder a esta pergunta: que legado queremos deixar ao país ao fim de duas legislaturas? Estou a pôr a questão em termos de ambição estratégica", acentua.

E continua, dando exemplos: "Em vez de pensarmos em termos anuais - Orçamento de Estado - , temos de pensar ao nível do Programa Nacional de Reformas".

"E até diria, voltando aos nossos próprios termos: precisamos de pensar numa agenda para a década, a esquerda tem de pensar numa agenda para a década. Precisamos de pensar estrategicamente a mais longo prazo", salienta.

Porfírio Silva aponta os casos da correcção das "desigualdades excessivas" no país para justificar a sua posição: "Alguém pensa que se pode dar uma solução sustentada e duradoura apenas numa legislatura? Provavelmente não", conclui.

Para o dirigente do PS, "a esquerda deve mostrar ao país que é tão capaz de dar estabilidade governativa como os outros".

Na entrevista ao DN, Porfírio Silva admite que "era um dos que defendiam" que "era mais interessante ter um governo com todos do que um governo só do PS e uma maioria parlamentar plural", embora entenda que há "aspectos positivos" em haver um executivo apenas socialista.

O membro do Secretariado Nacional do PS indica a questão da Europa como um dos temas que os socialistas "não podem ignorar" e que exige "outro tipo de conversa".

"O PS tem uma aposta na Europa que não é partilhada da mesma maneira nem pelo BE nem pelo PCP. É uma questão central da estratégia do país", sustenta.

Porfírio Silva diz ainda acreditar que "a esquerda nunca dará a mão à direita para derrubar um dos parceiros da esquerda".



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Costa é: Usurpador, traidor, cínico e velhaco. Há 3 semanas

O tição Costa juntou-se à esquerda radical pq era a única maneira de não MORRER politicamente! Onde já se viu perder as eleições e arranjar esta geringonçada?! A esquerda radical tem outra linha de orientação em questões EU! O tição Costa usurpador, traidor e cínico devia ser empurrado pelo esgoto!

conselheiro de estado Há 3 semanas

Se a manapula q aqui se ve fosse em ouro,podiam dar em troco da amortizacao de parte da divida q tem perante os bancos.Nem nisto tem vergonha:e dividas por todo o lado.Dizia alguem:sao bons enquanto existir o que os outros deixaram,quando acabarem com tudo desaparecem como o fumo ao vento.Traidores.

conselheiro de estado Há 3 semanas

Sinceramente nao sei quando e o carnaval,mais nem tao pouco me lembrava dele se nao tivesse visto aqui os preparativos para ele.FANTOCHE.

pub
pub
pub
pub