Finanças Públicas Dombrovskis: "Hoje é o dia para celebrar. Amanhã é o dia para continuar o trabalho árduo"

Dombrovskis: "Hoje é o dia para celebrar. Amanhã é o dia para continuar o trabalho árduo"

Vice-presidente da Comissão Europeia saúda a saída de Portugal do Procedimento dos Défices Excessivos e deixa um conselho: celebrar hoje, continuar a trabalhar amanhã.
Dombrovskis: "Hoje é o dia para celebrar. Amanhã é o dia para continuar o trabalho árduo"
Bloomberg
Rui Peres Jorge 16 de junho de 2017 às 11:32

Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia e responsável pelas políticas da união monetária, saúda a decisão dos ministros dos Finanças da UE (Ecofin) de aprovar a saída de Portugal do Procedimento dos Défices Excessivos (PDE) e deixa um conselho ao país: celebrar hoje, continuar as reformas amanhã.


"Vejo com satisfação que os Ministros das Finanças tenham aprovado hoje a nossa recomendação para a saída de Portugal do Procedimento de Défice Excessivo. Hoje é o dia para celebrar. Amanhã é o dia para continuar o trabalho árduo", afirmou o responsável da Comissão, numa mensagem partilhado com órgãos de comunicação social nacionais.

"É a altura certa para Portugal continuar o esforço de reformar a sua economia. As reformas são o caminho para Portugal manter este momento positivo.", acrescentou.

O Ecofin também aprovou a versão final das recomendações específicas ao país, que terão ainda de ser adoptadas pelo Conselho da UE, e que se centram em três áreas centrais: redução do défice e da dívida pública, aceleração da limpeza da banca e medidas no mercado de trabalho que fomentem a contratação sem termo e a redução do desemprego de longa duração.


A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

Obrigado troika. Obrigado Pedro Passos Coelho.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Muita desta gente ainda não percebeu que qualquer território, pequeno, médio ou grande, rico, remediado ou pobre, vai inevitavelmente à falência quando à organização falida é atribuído subsídio para que aquela vá adiando a declaração de falência, ao posto de trabalho desnecessário ou desadequado é conferida protecção legal para que não seja extinto, ao pensionista de hoje é dado tudo mesmo que quem faça a dádiva saiba que nada sobrará para os de amanhã e ao governante irresponsável e populista é dado o poder absoluto.

pertinaz Há 1 semana

AH POIS... MAS A ESCUMALHA NÃO PENSA ASSIM...!!!

Anónimo Há 1 semana

Mais um que foi feito "confrade da ordem da azia". As farmaceuticas nunca venderam tanta pastilha.....

Anónimo Há 1 semana

Não é nada. Parece 2007. Está tudo porreiro pá!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub