Europa Economia alemã cresce ao ritmo mais rápido em seis anos

Economia alemã cresce ao ritmo mais rápido em seis anos

O crescimento de 2,2% no ano passado ficou ligeiramente abaixo do esperado mas foi o mais forte desde 2011.
Economia alemã cresce ao ritmo mais rápido em seis anos
Nuno Carregueiro 11 de janeiro de 2018 às 10:23

O PIB da maior economia europeia cresceu 2,2% em 2017, o que representa o ritmo expansão mais forte em seis anos. Os economistas apontavam para um crescimento de 2,3%, depois do PIB ter crescido 1,9% em 2016.

 

De acordo com os dados anunciados esta manhã pelo instituto de estatística alemão, o investimento cresceu 3,5%, o consumo das famílias aumentou 2% e os gastos públicos subiram 1,4%.

 

As exportações continuam a ser um dos principais motores da maior economia europeia, com um crescimento de 4,7%. As importações aumentaram 5,2%.

 

A Alemanha é a primeira entre as grandes economias mundiais a revelar os dados da totalidade do ano passado. Apesar de o resultado final ter ficado ligeiramente abaixo do esperado, a evolução em 2017 mostra que a Alemanha está a crescer a um bom ritmo. No início do ano passado as expectativas dos economistas apontavam para um crescimento de apenas 1,4% em 2017.

 

A evolução positiva da economia deverá prolongar-se este ano, de acordo com o Bundesbank. Em Dezembro o banco central do país apontava para "uma forte tendência positiva" na economia e "uma excelente situação no mercado de trabalho".

 

Ao nível das contas públicas as notícias também são positivas, já que de acordo com o mesmo instituto, o ano de 2017 terminou com um excedente orçamental equivalente a 1,2% do PIB. Um valor que é o mais elevado desde a reunificação.

  

 

 

 

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Obrigado Centeno.

Obra de Costa e Centeno Há 1 semana

...claramente!