Américas Economia dos EUA cresceu ao ritmo mais rápido em mais de dois anos

Economia dos EUA cresceu ao ritmo mais rápido em mais de dois anos

O crescimento do PIB no segundo trimestre foi revisto em alta de 2,6% para 3%, a evolução mais expressiva desde os primeiros meses de 2015.
Economia dos EUA cresceu ao ritmo mais rápido em mais de dois anos
Rita Faria 30 de agosto de 2017 às 13:47

A economia dos Estados Unidos cresceu mais do que era esperado no segundo trimestre deste ano, apoiada numa evolução positiva dos gastos dos consumidores e do investimento das empresas.

 

No período entre Abril e Junho, o PIB subiu 3%, de acordo com a segunda leitura avançada pelo Departamento do Comércio esta quarta-feira, 30 de Agosto. A primeira leitura apontava para uma subida de 2,6%.

 

O crescimento registado no segundo trimestre é o mais forte desde os primeiros três meses de 2015 e segue-se a uma subida do PIB de apenas 1,2% no período entre Janeiro e Março. Os economistas antecipavam uma revisão em alta para 2,7%. 

A justificar a revisão para os 3% está, sobretudo, a evolução mais positiva do que era esperado dos gastos dos consumidores, que representam mais de dois terços da economia norte-americana. Os gastos cresceram 3,3%, acima da estimativa inicial de 2,8% avançada em Julho.

 

No entanto, esta evolução aconteceu à custa da poupança, que desceu de 3,9% nos primeiros três meses para 3,7% no segundo trimestre.

 

As empresas também ajudaram a impulsionar a economia, com os gastos em equipamentos a disparar 8,8%, a evolução mais expressiva em quase dois anos. O investimento em estruturas não residenciais aumentou a um ritmo de 6,2%, em vez dos 4,9% inicialmente avançados. 

Segundo a Reuters, os dados sobre as vendas a retalho e gastos das empresas que foram conhecidos até agora sugerem que a economia dos Estados Unidos mantém um bom ritmo no terceiro trimestre.

 

O forte crescimento e um mercado de trabalho próximo do pleno emprego sustentam a visão de que a Reserva Federal deverá apresentar um plano para começar a reduzir o seu balanço no próximo mês e subir os juros em Dezembro. 

(Notícia actualizada às 13:59)




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 30.08.2017

Confirma-se, Centeno é um mago económico-financeiro.

comentários mais recentes
Anónimo 30.08.2017

Confirma-se, Centeno é um mago económico-financeiro.

Mr.Tuga 30.08.2017

Graças ao Toine Bosta e aos geringonços, claro!

Anónimo 30.08.2017

Esses gajos de direita sao uns porcos! Têm de crescer como a esquerda! 0,2% e já dá festa!

Saber mais e Alertas
pub