Europa Economia grega surpreende pela positiva no terceiro trimestre

Economia grega surpreende pela positiva no terceiro trimestre

A economia grega alcançou o segundo trimestre consecutivo de taxas de crescimento positivas no PIB, o que já não acontecia desde 2013.
Economia grega surpreende pela positiva no terceiro trimestre
Reuters
Nuno Carregueiro 14 de Novembro de 2016 às 11:02

O PIB da Grécia cresceu 0,5% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, um resultado que superou as expectativas dos economistas, que apontavam para o regresso a taxas de variação negativas. Os analistas consultados pela Bloomberg projectavam uma quebra de -0,2%.

 

Este foi assim o segundo trimestre consecutivo de taxas de crescimento positivas no PIB, que entre Abril e Junho tinha crescido 0,3% em cadeia.

 

Nas variações homólogas, o PIB cresceu 1,5% no terceiro trimestre, o que compara com queda de 0,6% verificada no segundo trimestre e uma redução de 0,8% nos primeiros três meses do ano. Esta taxa de crescimento homóloga é a mais forte desde, pelo menos, 2014.

De acordo com a Bloomberg, é a primeira vez desde 2013 que a economia grega cresce em cadeia durante dois trimestres consecutivos, o que mostra alguma resistência aos aumentos de impostos de cortes orçamentais impostos pelo primeiro-ministro Alexis Tsipras.

As estimativas da troika apontam para que o PIB da Grécia sofra este ano uma contração de 0,3%, no sétimo ano consecutivo de taxas de crescimento negativas. Para 2017 é esperado um crescimento de 2,7%.

Os dados divulgados esta segunda-feira pelo instituto de estatística grego são ainda provisórios. Amanhã também o Eurostat divulgará a evolução do PIB da maioria dos países do euro.



(Notícia actualizada às 11:25 com mais informação)




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado matita42 Há 2 semanas

Pergunta interessante que não vejo ser feita:
Porque motivo, economias de esquerda, sobretudo de esquerda da esquerda, empobrecem sistemàticamente enquanto as de centro/direita mesmo que dirigidas por esquerdistas como no caso grego, enriquecem muito mais? Parece que a esquerda radical não leva a lado nenhum excepto ao empobrecimento, onde é que ela já criou riqueza?
Nem sequer falamos do regabofe de Portugal, onde vale tudo e ainda não estão satisfeitos, só ficam quando todos ficarmos na miséria.

comentários mais recentes
semcrer Há 2 semanas

Ao matita42:

Falaste cedo de mais!

Vê os últimos dados do crescimento do PIB Português no 3ºTrim 2016 e vai fazer propaganda ao PAF para outro 'tópico'...

Esquerda ou direita radicalizadas Há 2 semanas

são a mesmíssima coisa. Os extremos tocam-se e a diferença esbate-se. Por isso mesmo apesar de não ser perfeita a democracia é o melhor meio de vivermos e de combater todos os que são tentados ao extremismo. Infelizmente ainda exista muitos Trumps por esse mundo e o pior é que
ainda há quem apoie.

Anónimo Há 2 semanas

A austeridade afinal resulta na Grécia como resultou cá. O governo grego implementou um programa austeritario com uma dimensão que faz do Passos Coelho um menino de coro. Os (bons) resultados estão à vista.

pertinaz Há 2 semanas

AFINAL A AUSTERIDADE SEMPRE DÁ FRUTOS !!!

AQUILO QUE NINGUÉM DIZ É QUE A GRÉCIA ESTÁ A PASSAR POR UMA AUSTERIDADE BRUTAL

ALGO QUE OS PORTUGUESES (FELIZMENTE) NUNCA SENTIRAM

A ESQUERDALHA NÃO PASSA DE UM BANDA DE TRAMBIQUEIROS E MENTIROSOS

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub