Ásia Economia chinesa cumpre expectativas com crescimento de 6,7% no terceiro trimestre

Economia chinesa cumpre expectativas com crescimento de 6,7% no terceiro trimestre

O desempenho da segunda maior economia do mundo está em linha com a meta do Governo chinês para a totalidade do ano.
Economia chinesa cumpre expectativas com crescimento de 6,7% no terceiro trimestre
Nuno Carregueiro 19 de Outubro de 2016 às 07:18

O produto interno bruto (PIB) da China cresceu 6,7% no terceiro trimestre, face ao mesmo período do ano passado, em linha com as expectativas dos economistas.

O desempenho entre Julho e Setembro está também alinhado com a meta do Governo para a totalidade do ano, que aponta para um crescimento entre 6,5% e 7% no conjunto 2016.

 

No conjunto dos primeiros nove meses do ano o PIB cresceu 6,7%. No ano passado o ritmo de crescimento foi o mais baixo em 25 anos (6,9%) e nas últimas três décadas o ritmo de crescimento médio anual aproximou-se dos 10%.

 

Com o resultado no terceiro trimestre, a economia chinesa dá assim sinais de estabilização – nos dois trimestres anteriores o crescimento também tinha sido de 6,7% - afastando os receios de que pudesse continuar a abrandar, com taxas de crescimento mais reduzidas.

 

"O desempenho geral foi melhor do que o esperado", indicou o Gabinete de Estatísticas da China em comunicado. "Temos de estar cientes de que o desenvolvimento económico continua num período crítico de transformação e modernização, com antigos impulsionadores de crescimento a serem substituídos por novos", refere a mesma nota, citada pela Lusa.

 

Com a economia a registar um crescimento estável, o Governo chinês tem maior margem de manobra para implementar medidas para travar o elevado crescimento do endividamento.

 

De acordo com a Reuters, a forte expansão do sector imobiliário (onde muitos já identificam uma bolha) e o crescimento da concessão de crédito e dos gastos do Governo foram os factores que mais puxaram pelo PIB no terceiro trimestre, o que faz aumentar os receios com o endividamento da economia, que de acordo com o Banco Internacional de Pagamentos (BIS, na sigla em inglês) chega já aos 250%.

 

O investimento imobiliário cresceu 7,8% no terceiro trimestre e as vendas de imóveis disparou 34%, embora a construção de novos edifícios tenha descido 19,4%.

 

Além do PIB do terceiro trimestre, o Governo chinês revelou mais indicadores: a produção industrial cresceu 6,1%, abaixo dos 6,4% estimados e as vendas a retalho cresceram em linha com o esperado (10,7%).  


(notícia actualizada às 7:35 com mais informação)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas


FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


AS ATUAIS PENSÕES SÃO PAGAS PELOS DESCONTOS DOS ATUAIS TRABALHADORES.

Os pensionistas, que hoje estão "entre os críticos mais vociferantes", "não descontaram o suficiente para as reformas que agora gozam", pelo que não faz sentido protestar contra os cortes "como se fosse um roubo nos montantes acumulados".

Se alguém pode dizer-se roubado, não são os atuais pensionistas, mas os seus filhos e netos, que suportarão as enormes dívidas acumuladas nos últimos anos.

pub