Política Eduardo Cabrita passa para Administração Interna e Siza Vieira entra no Governo

Eduardo Cabrita passa para Administração Interna e Siza Vieira entra no Governo

Eduardo Cabrita vai substituir Constança Urbano de Sousa no cargo de ministro da Administração Interna e Pedro Siza Vieira entra no Governo, anunciou o Executivo de António Costa.
Eduardo Cabrita passa para Administração Interna e Siza Vieira entra no Governo
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 18 de outubro de 2017 às 19:34

Eduardo Cabrita vai substituir Constança Urbano de Sousa no cargo de ministro da Administração Interna e Pedro Siza Vieira entra no Governo, anunciou o Executivo de António Costa em comunicado. Na nota enviada às redacções é anunciado que a tomade de posse de ambos terá lugar no próximo dia 21 de Outubro, às 09:00 no Palácio de Belém, antes ainda da realização do Conselho de Ministros extraordinário que irá avaliar as tragédias de Pedrógão e do passado fim-de-semana. 

Em nota publicada no site da presidência, o Presidente da República confirma que "aceitou as propostas do primeiro-ministro", tanto as nomeações como a demissão de Constança Urbano de Sousa que pediu esta manhã a exoneração. Marcelo Rebelo de Sousa terá ouvido as propostas feitas por António Costa no encontro que começou esta quarta-feira às 18:00 e que, entretanto, já terminou.

Eduardo Cabrita passa assim a pasta de ministro Adjunto do primeiro-ministro para o advogado Pedro Siza Vieira. Siza Vieira, sócio da Linklaters é um homem próximo de António Costa, com quem mantém uma relação de amizade. No início de Setembro último, o Negócios noticiou que a então antecipada remodelação governamental, que se acreditava iria ter lugar após as autárquicas de 1 de Outubro, Siza Vieira seria um dos rostos do renovado elenco governativo. Siza Vieira já desempenhou cargos públicos por nomeação do actual Governo. 

Já Eduardo Cabrita vai ocupar a pasta agora deixada vaga por Urbano de Sousa num momento em que o Ministério da Administração Interna assume particular importância e em que está sob enorme escrutínio. Cabrita é também alguém próximo do primeiro-ministro, tendo sido secretário de Estado Adjunto de António Costa quando este ocupou a pasta da Justiça no último Governo de António Guterres. 

Até aqui Cabrita detinha a pasta da descentralização, restando agora saber se agora ficará a cargo de Siza Vieira ou se transitará para o MAI. No início do mês, no âmbito da sua participação no encontro Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP), António Costa relevou a descentralização como uma prioridade e lamentou que as autárquicas tenham impedido a sua concretização, aproveitando para lançar o desafio de que até ao final do ano essa reforma esteja concluída. 

Siza Vieira, sócio da Linklaters, é amigo pessoal do primeiro-ministro
Siza Vieira, sócio da Linklaters, é amigo pessoal do primeiro-ministro
Bruno Simão


(noticia actualizada às 20:00)




A sua opinião18
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 4 semanas

A actual governação genocida é resultado de Portugal ter atingido o nível mais baixo de investimento público em percentagem do PIB desde 1960, numa altura em que tão grandes transformações nas sociedades, assentes no capital com elevada incorporação de tecnologia que poupa grandemente em factor trabalho elevando a produtividade, a competitividade, a eficiência e a economia de produtos, tarefas e processos, se está a dar em toda a parte. A assinatura de mais este triste descalabro, claro está, é a do PS e da sua geringonça das esquerdas unidas.

comentários mais recentes
ABRANTES Há 4 semanas

SÓ EM PORTUGAL, PAÍS DE 3.º MUNDO DOMINADO POR LADRÕES E CORRUPTOS HÁ 40 ANOS, SEJAM ELES DO PS, DO PSD OU DO CDS, É QUE UM PRIMEIRO-MINISTRO VEM DIZER ABERTAMENTE QUE O CRITÉRIO PARA A NOMEAÇÃO DO MINISTRO-ADJUNTO É SER AMIGO. É ASSIM A TODOS OS NÍVEIS E DEPOIS ADMIRAM-SE QUE MORRAM ÀS CENTENAS.

Anónimo Há 4 semanas

Só amigalhaços.......

Anónimo Há 4 semanas

Só Amigos... Uma Vergonha. Ao menos fica claro quem é quem!

Mr.Tuga Há 4 semanas

As MOSCA saltam de bosta em bosta, mas a TRAMPA é a mesma....

ver mais comentários
pub