Zona Euro Eleições em França: Movimento de Macron lidera destacado nas projecções

Eleições em França: Movimento de Macron lidera destacado nas projecções

Projecções apontam para uma vitória expressiva do movimento de Emmanuel Macron, com mais de 30% dos votos, com uma distância de 10 pontos face à direita republicana. Tudo indica que o Presidente terá maioria absoluta no Parlamento.
Eleições em França: Movimento de Macron lidera destacado nas projecções
Reuters
Manuel Esteves 11 de junho de 2017 às 19:11

Um mês depois de terem eleito Emmanuel Macron como presidente, os franceses voltaram hoje às urnas para escolherem a composição do Parlamento. E, segundo as projecções às 20h (19h em Portugal), baseadas numa combinação entre resultados parciais e projecções, o movimento que apoia Macron deverá ser o grande vencedor desta primeira volta. 

Numas eleições marcadas por uma forte abstenção, o movimento República em Marcha, de Macron terá ficado acima dos 30%, a uma distância de cerca de 10 pontos dos Republicanos (direita conservadora), segundo apontam as sondagen encomendas pelas televisões. O partido de extrema-direita Frente Nacional, de Marine Le Pen, terá reunido cerca de 14% dos votos, seguido de perto da esquerda radical liderada por Melénchon, com cerca de 11%. Confirma-se ainda o mau resultado do Partido Socialista, que deverá surgir na quinta posição, com apenas 10% dos votos. 

Em matéria de lugares no Parlamento, as projecções apontam para uma maioria absoluta da República em Marcha, movimento criado por Macron. Segundo a projecção da Ipsos-Sopra Steria, feita para a France Télévisions et Radio France, este movimento ficará com 390 a 430 assentos. Os Republicanos terão entre 85 e 125. Muito atrás surge o fragilizado Partido Socialista, com 20 a 35 lugares, pouco à frente da esquerda radical reunida em torno do movimento France Insoumisse (coligada em alguns locais com os comunistas), que deverá ter entre 11 e 21 lugares. Já a Frente Nacional deverá ter entre três e 10 deputados. 

Em causa, nestas eleições legislativas, estão 7.882 candidatos relativos a 577 círculos. Destes, apenas aqueles que obtiveram mais de 50% garantiram entrada directa no Parlamento. Os restantes, e desde que assegurem o voto de pelo menos 12,5% dos inscritos (e não votantes), passam à segunda volta, que se realiza no próximo domingo.

O sistema eleitoral francês está concebido para favorecer o partido mais votado e deste modo facilitar a criação de maiorias governativas no Parlamento. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 11.06.2017

Boa!!!

pub