Europa Eleições no Reino Unido: o que distingue o eleitorado de May e de Corbyn

Eleições no Reino Unido: o que distingue o eleitorado de May e de Corbyn

Diz-me em quem votas dir-te-ei quem és. Não é pelo género ou pelas qualificações que os eleitorados se distinguem. É sobretudo pela idade e pelas regiões onde vivem. E, claro, pelas preocupações que manifestam. Veja as diferenças identificadas na sondagem da YouGov.
Eleições no Reino Unido: o que distingue o eleitorado de May e de Corbyn
Bloomberg
Manuel Esteves 05 de junho de 2017 às 10:00
IDADE

CONSERVADORES

Velhos
O eleitorado de Theresa May é claramente mais envelhecido. Segundo a sondagem YouGov de 31 de Maio, feita pela internet, seis em cada 10 pessoas com mais de 65 anos vão votar na actual primeira-ministra. A percentagem desce para 49% no escalão entre os 50 e 64 anos, ainda assim o dobro dos 29% que dizem votar em Corbyn. Porém, abaixo dos 50 a sua popularidade é bem mais baixa.

TRABALHISTAS

Jovens
Os jovens são o grande trunfo de Jeremy Corbyn. Entre os mais novos o seu apoio é esmagador: de acordo com a sondagem da YouGov de 31 de Maio, sete em cada 10 eleitores com menos de 24 anos vão votar no candidato trabalhista. No escalão entre os 25 e 49, Corbyn continua a vencer, 47% contra 32% de May. Entre os reformados, o seu apoio não vai além dos 23%.

REGIÃO

CONSERVADORES

Sulistas
Numa análise regional, Theresa May só vence no Sul do país, a região mais rica do Reino Unido, onde recolhe a intenção de voto de 51% dos eleitores. Na Escócia, também vence os trabalhistas por uma pequena margem, mas fica muito atrás dos nacionalistas. Em Londres, eleitorado cosmopolita e com muitos imigrantes, perde para Corbyn, tal como no Norte industrial.  

TRABALHISTAS

Londrinos e nortenhos
Jeremy Corbyn tem 49% do eleitorado de Londres, mais 11 pontos do que Theresa May. Onde também vence é no Norte, onde se situa a decadente indústria britânica e as maiores bolsas de pobreza. No Norte, os eleitores dão-lhe mais 11 pontos do que a May. Porém, no Sul, o candidato trabalhista tem pouca implantação. Quanto ao Midlands e país de Gales, os dois candidatos surgem empatados.

O QUE PENSAM DO BREXIT

CONSERVADORES

Contra a UE
Sem surpresa, Theresa May encontra um apoio muito maior entre os eleitores que defendem a saída do Reino Unido da União Europeia. De acordo com a sondagem da YouGov, 60% dos eleitores favoráveis ao Brexit tem a intenção de votar nos conservadores. Recorde-se que foi precisamente a vitória do Brexit no referendo que catapultou May para a liderança do Governo.

TRABALHISTAS

A favor da UE
Embora tenha uma posição algo ambígua sobre o Brexit, as sondagens são inequívocas sobre o seu eleitorado. Mais de metade (53%) das pessoas que preferiam que o Reino Unido permanecesse na União Europeia dizem que vão votar nos trabalhistas, uma percentagem que é de apenas 24% para Theresa May, revela a sondagem da YouGov, feita pela internet.

PREOCUPAÇÕES

CONSERVADORES

Imigração e segurança
Para os eleitores de May, a saída da União Europeia é, de longe, o tema mais relevante do país. Não admira por isso que as questões relacionadas com a imigração e o asilo surjam em segundo lugar na lista de preocupações dos seus eleitores. Seguem-se a política de defesa e segurança do país e a economia. Educação e habitação não têm relevância.

TRABALHISTAS

Saúde, educação, habitação
Há uma ligação entre a idade e as preocupações dos eleitores. Sendo mais jovens, é também natural que os eleitores de Corbyn se preocupem mais com temas como educação e habitação, que são marginais para o eleitorado de May. Também valorizam muito mais o sistema público de saúde (62% contra 31%). O Brexit e a economia são também temas relevantes.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump 05.06.2017

Texto conseguido,mais bem acabado era comparalo com o referendo aquando sobre o Brexit.As pessoas mais avancadas na idade sabem quanto lhes custou levantar o pais.Os mais novos atacam dizendo q os velhos ja nao sao deste tempo.A experiencia diz-me q o socialismo fica enquanto ha,acabando vao-se embo

pub