Economia Emigração atinge em 2016 o valor mais baixo em cinco anos

Emigração atinge em 2016 o valor mais baixo em cinco anos

Quebra das saídas para o Reino Unido e Angola ajudam a explicar o valor mais baixo dos últimos cinco anos: cem mil portugueses emigraram no ano passado.
Negócios 18 de dezembro de 2017 às 09:18

Foram cerca de cem mil os portugueses que emigraram no ano passado, o valor mais baixo em cinco anos.

Os dados do Observatório da Emigração, que baseia as suas estimativas nos dados dos países de entrada dos emigrantes portugueses - e que estão em linha com os que já tinha revelado o INE, tal como o Negócios noticiou na altura -, são analisados esta segunda-feira, 18 de Dezembro, pelo jornal Público.



Esta quebra de 9% face ao ano anterior deve-se "à diminuição, pela primeira vez, da emigração para o Reino Unido e para Angola, que eram dois dos principais países de destino e que se mantinham estáveis apesar dos outros já estarem a descer", segundo explica ao jornal Rui Pena Pires, responsável pelo Observatório da Emigração. Já a emigração para Espanha aumentou.

Apesar da diminuição, tendência que se tem mantido, o responsável considera que Portugal vai demorar a retomar os níveis de antes da crise, tal como no ano passado reconheceu o Governo. "A única coisa que poderá acelerar a descida deste fenómeno é a crise dos países de destino".

Apesar da vaga de saída de licenciados, "a emigração continua a ser maioritariamente de mão-de-obra "mesmo muito pouco qualificada", excepto para os países nórdicos.




pub