Economia Empresa brasileira investe 15 milhões em Guimarães e cria 70 empregos

Empresa brasileira investe 15 milhões em Guimarães e cria 70 empregos

Uma empresa brasileira vai investir 15 milhões de euros no parque de ciência e tecnologia de Guimarães, o Avepark, e criar 70 postos de trabalho, anunciou esta quinta-feira o vereador vimaranense Ricardo Costa.
Empresa brasileira investe 15 milhões em Guimarães e cria 70 empregos
Paulo Duarte
Lusa 19 de janeiro de 2017 às 18:13
Uma empresa brasileira dedicada ao aproveitamento do côco vai investir 15 milhões de euros no parque de ciência e tecnologia de Guimarães, o Avepark, e criar 70 postos de trabalho, anunciou hoje o vereador vimaranense Ricardo Costa.

O vereador, que tutela o Desenvolvimento Económico, fez este anúncio esta quinta-feira, 19 de Janeiro, durante a reunião do executivo camarário, adiantando que a empresa Copra, que no continente europeu é representada pelo grupo ACR-Europa, quer "estar pronta a funcionar" em finais do mês de Julho.

"É uma empresa que se dedica ao aproveitamento do coco natural para produtos de cosmética, limpeza e agricultura entre outras finalidades", esclareceu Ricardo Costa, que adiantou ainda que o projecto tem o apoio de fundos europeus no âmbito do Portugal 2020.

O Avepark tem em funcionamento quatro dezenas de empresas de base tecnológica e integra a rede de parques tecnológicos nacionais, estando neste momento sob gestão da Câmara Municipal de Guimarães, na Divisão de Desenvolvimento Económico.

A autarquia conta no Avepark com a pareceria da Universidade do Minho, da Associação Comercial de Guimarães, da Associação Industrial do Minho e da Associação de Parques de Ciência e Tecnologia do Porto.

Na reunião camarária de Guimarães foi ainda anunciada a instalação de um sistema de controlo de acesso automóvel para "resolver de vez" a questão da ocupação do terreiro de S. Francisco.

O objectivo é resolver o "estacionamento abusivo" no local, esperando-se a recepção do pedido de autorização efectuado junto da Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD).



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 19.01.2017

Há semanas que foi notícia. Não há outra?

pub