Empresas Empresários e a CGD: “Alguém tem que gritar bem alto e dizer: basta!”
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Empresários e a CGD: “Alguém tem que gritar bem alto e dizer: basta!”

Os empresários estão em “choque” com a “desastrosa” condução do processo da CGD e dizem “basta” à paralisia do banco público. “Ainda bem que as empresas portuguesas não são geridas assim”.
Empresários e a CGD: “Alguém tem que gritar bem alto e dizer: basta!”
Miguel Baltazar

Uma Caixa onde reina a "confusão" e a  "irresponsabilidade", com o "desastre" da falta de liderança do banco público a paralisar as decisões sobre grande parte do tecido produtivo português. O quadro é

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 2 semanas

Então se só pagamos 4 ou 5 mil euros de salário mensal a ministros o resultado é que só temos no governo analfabetos, incompetentes, irresponsáveis, refugo e garotelhos. É altura de se fazer uma lei a definir requisitos mínimos para se poder ser ministro ou secretário de estado. Que tal criar um mestrado e ou um doutoramento para formar altos dirigentes da administração pública e do Estado que seria um dos requisitos mínimos?
Depois temos estas cenas de alta comédia em que um tipo que ganha 4 ou 5 mil euros mensais e que ocupa um cargo para o qual não são feitas exigências curriculares mínimas surge a escolher tipos para funções subalternas que vão ganhar 10 vezes mais e que estão sujeitos a complexas exigências curriculares.
Se o Centeno se candidatasse a administrador da CGD teria currículo julgado suficiente pelo BCE? palpita-me quie não!

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Cada vez menos tenho paciência para estes demagogos que vêm para aqui falar em "strip tease patrimonial"... Mas será que não percebem quais são as regras ? Fartinho destes espertinhos que se julgam acima da lei ! Senhor Presidente da República amanhã acaba o prazo ! Venha Paulo Macedo !

Roubado pelos gatunos do BES e NB Há 2 semanas

Em choque ficavam se fossem roubados como foram milhares de clientes que estão sem as suas economias, a terem de vender as casas para comer, roubados pelos bandidos do BES. Assassinos que já mataram e continuam a morrer pessoas por causa deles.

RioSado Há 2 semanas

Mas o que é que se pode esperar de um país de corruptos (desde sempre, agora agravou-se) senão estas telenovelas mexicanas? mas qual é o espanto? não é isto que estamos habituados há dezenas e dezenas de anos a ver? estes têm de ir embora, já o deveriam ter feito, mas pergunto: os seguintes serão melhores? há cá disso? ter património de milhões e pagar sobre tostões é novidade neste sítio manhoso? Claro que ao ver isto sistematicamente passar impune todos queremos não? eu só pago sobre aquilo a que não consigo fugir... há que ser honesto e no mínimo reconhecer isso! Não estou com isto a dizer que deve continuar tudo na mesma, mas apenas que tem de haver moralidade ou têm de comer todos, assim é que não! E tenho a certeza de uma coisa, eles vão acabar por se demitir todos, mas ninguém lhes vai analisar o património e pô-los a pagar o que devem! vai uma apostinha?

Anónimo Há 2 semanas

Estes tipos aceitaram a posição - da qual ninguém deles precisa - sob condição de não fazer striptease patrimonial. É legítimo. Exigir agora que a fazem só demonstra a inveja de políticos que eles próprios não têm competências parta fazer o trabalho em causa.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub