Economia Encontrada mais uma vítima mortal: 37 mortos nos incêndios deste domingo

Encontrada mais uma vítima mortal: 37 mortos nos incêndios deste domingo

Até ao momento, estão confirmadas 37 mortos por conta dos incêndios que tiveram lugar este domingo. Entretanto, seis dos sete desaparecidos foram já encontrados.
A carregar o vídeo ...
Negócios com Lusa 17 de outubro de 2017 às 12:23

Os incêndios que estiveram activos em domingo fizeram 37 vítimas mortais. O número actualizado integra mais uma vítima, encontrada na manhã desta terça-feira, 17 de Outubro.

 

Ao mesmo tempo que a Protecção Civil fazia o seu balanço, o primeiro-ministro António Costa decidiu falar aos jornalistas após uma visita ao centro hospitalar e universitário de Coimbra. E, aí, revelou que o morto estava em Oliveira do Hospital.  

Entretanto, seis dos sete desaparecidos nos incêndios que deflagraram no domingo na região centro do país foram encontrados com vida, disse à Lusa a adjunta nacional de operações da Protecção Civil, Patrícia Gaspar.

 

Segundo a responsável, todos os seis desaparecidos encontrados são do distrito de Viseu, faltando encontrar uma pessoa no distrito de Coimbra.

 

As centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram pelo menos 37 mortos e 71 feridos, dos quais 15 graves, além de terem obrigado a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas.

 

O primeiro-ministro, António Costa, assinou um despacho de calamidade pública, abrangendo todos os distritos a norte do Tejo, para assegurar a mobilização de mais meios, principalmente a disponibilidade dos bombeiros no combate aos incêndios, e o Governo decretou três dias de luto nacional, que se estende até quinta-feira.

 

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, no verão, onde um fogo alastrou a outros municípios e provocou 64 mortos e mais de 250 feridos.

Na sua intervenção, Patrícia Gaspar referiu que os níveis de secura dos combustíveis, esta terça-feira, ainda estão elevados, podendo "dar origem a ocorrências mais complexas". "Importa manter a adequação dos comportamentos, abstendo-se do uso do fogo", sublinhou.

 

De qualquer forma, depois do encontro com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, haverá, "a partir de amanhã [18 de Outubro] e até sábado [21], uma inversão mais consistente do cenário meteorológico", com o regresso a "temperaturas a patamares normais" para a época do ano.  


(Notícia actualizada com mais informações às 12:57)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub