Conjuntura Endividamento da economia portuguesa baixa pelo terceiro mês

Endividamento da economia portuguesa baixa pelo terceiro mês

O endividamento do sector não financeiro desceu em Novembro pelo terceiro mês consecutivo, devido à redução do sector privado e público.
Endividamento da economia portuguesa baixa pelo terceiro mês
Negócios 19 de janeiro de 2017 às 13:14

O endividamento do sector não financeiro situou-se em 717,2 mil milhões de euros no mês de Novembro, o que representa uma redução de quase mil milhões face a Outubro, mês em que já se tinha registado uma queda face a Setembro. Contra o máximo do ano fixado em Agosto, a descida é superior a 2 mil milhões de euros.

 

De acordo com os dados do Banco de Portugal, o endividamento do sector público baixou 600 milhões de euros para 309,2 mil milhões, enquanto no sector privado a descida foi de 300 milhões de euros para 408 mil milhões de euros.

 

O banco central assinala que o endividamento do sector público "diminuiu devido à redução do financiamento externo, que foi parcialmente compensada pelo incremento do financiamento dos restantes sectores".

 

Já a diminuição do endividamento do sector privado "reflecte o decréscimo do financiamento obtido junto do sector financeiro residente em 0,6 mil milhões de euros, ainda que o endividamento externo das empresas tenha aumentado".

 

No sector privado empresarial, a dívida aumentou ligeiramente entre as pequenas e médias empresas (PME) e as grandes empresas e baixou entre as SGPS.

 

Nos particulares o endividamento recuou mais de 100 milhões de euros, devido sobretudo à redução do montante em crédito à habitação.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 19.01.2017

Más notícias para a badallhoca do CDS que só vai pôr gasóleo quando o preço sobe.

Joao22 19.01.2017

Huuummmm....baixas destas enormes em so um mês.....esta mal explicado.

pertinaz 19.01.2017

NOTÍCIAS FABRICADAS

pub