Economia Engenheiros defendem “concursos de ideias” contra a “cegueira” dos preços baixos

Engenheiros defendem “concursos de ideias” contra a “cegueira” dos preços baixos

A Ordem dos Engenheiros da Região Norte quer ver disseminado, em sede de contratação pública, o modelo de “concurso de ideias” adoptado pela Galiza para a construção de uma ponte pedonal na fronteira luso-espanhola, em vez de se continuar “a privilegiar cegamente o preço”.
Engenheiros defendem “concursos de ideias” contra a “cegueira” dos preços baixos
A Ordem dos Engenheiros da Região Norte lamenta que na contratação pública em Portugal se "privilegie cegamente o preço".
Reuters
Rui Neves 11 de setembro de 2017 às 14:15

O projecto para a construção de uma ponte pedonal e ciclável sobre o rio Minho, com cerca de 900 metros de comprimento, entre Vila Nova de Cerveira e Tomiño, na Galiza, será alvo de um concurso de ideias para a selecção de três propostas de estudo técnico.

 

Cada uma das propostas seleccionadas receberá um prémio de nove mil euros, sendo que a vencedora será contemplada com mais de 54 mil euros. O valor do projecto é de cerca de 150 mil euros. O valor máximo orçamentado para esta obras ronda os três milhões de euros.

 

Para o presidente da Ordem dos Engenheiros da Região Norte (OERN), "este procedimento, em que se começa por avaliar a qualidade das soluções, não é ainda habitual em Portugal, o que é de lamentar", considera Poças Martins.

 

"Na contratação pública de projectos, o critério de adjudicação mais utilizado tem sido simplesmente o do preço mais baixo, quase sem limites, chegando-se a dar nota máxima a quem ‘ofereça’ o projecto", denuncia.

 

Uma desvalorização dos projectos de engenharia que, na perspectiva de Poças Martins, "tem inevitavelmente reflexo na qualidade das soluções".

 

O presidente da OERN defende que o modelo em duas fases, adoptado no projecto luso-galego, "não é certamente adequado a todos os casos", mas, "assegurando a qualidade das soluções e a concorrência entre projectistas, é seguramente melhor que o mais seguido em Portugal, que privilegia cegamente o preço", conclui Poças Martins.

 

No caso do projecto luso-galego, o processo é liderado pela Província de Pontevedra, já que a construção da Ponte da Amizade, que há 13 anos liga os dois municípios, foi então conduzida pelo município português.

 

As propostas para este concurso de ideias podem ser enviadas até 23 de Outubro de 2017.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ciifrão Há 1 semana

Com o software de cálculo qualquer dia nem são precisos engenheiros civis, deviam adaptar-se aos novos tempos e não querer cobrar pelas contas que o computador faz de forma quase gratuita.

pub
pub
pub
pub