União Europeia Escócia poderá realizar referendo sobre independência no outono de 2018

Escócia poderá realizar referendo sobre independência no outono de 2018

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, considerou hoje o outono de 2018 como uma data possível para realizar um novo referendo sobre a independência do país, em declarações para um documentário da cadeia britânica BBC.
Escócia poderá realizar referendo sobre independência no outono de 2018
Reuters
Lusa 09 de março de 2017 às 13:39

Questionada sobre a possibilidade de um segundo referendo de autodeterminação, Sturgeon garantiu "não excluir nada", perante a decisão britânica de sair da União Europeia (Brexit), que os escoceses recusaram.

 

Sobre a possibilidade de realizar o referendo no outono de 2018, a chefe do governo escocês respondeu: "Penso que quando o género de acordo obtido pelo Reino Unido para a saída do país da UE for claro, essa será uma data lógica (...) se for esse o caminho que escolhermos".

 

Desde o referendo de 23 de Junho, no qual os britânicos votaram a favor (52%) da saída da UE, Nicola Sturgeon tem repetido, em várias ocasiões, que um referendo à independência era "legítimo e muito provável", porque 62% dos escoceses escolheu ficar na UE.

 

No início de Março, a primeira-ministra britânica, Theresa May, denunciou "a obsessão" pela independência da Escócia do partido nacionalista escocês SNP de Sturgeon.

 

No referendo sobre a autodeterminação, realizado em Setembro de 2014, 55% dos escoceses votaram a favor da manutenção do país no Reino Unido.

 

De acordo com uma sondagem do instituto Ipsos Mori, hoje divulgada e realizada entre 24 de Fevereiro e 6 de Março, 49% dos entrevistados são a favor da independência contra 51% contra.

 

Das 1.029 pessoas entrevistadas, 52% considerou que Sturgeon "fez um bom trabalho" na defesa dos interesses dos escoceses perante o Brexit, contra 24%. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

A Escócia deve aproveitar a oportunidade oferecida. Não tem nada a perder.

pub