Economia Está difícil encontrar um director para o FBI. Trump já recebeu duas recusas

Está difícil encontrar um director para o FBI. Trump já recebeu duas recusas

O senador republicano John Cornyn recusou esta terça-feira, 16 de Maio, a possibilidade de aceitar um convite da Casa Branca para assumir as rédeas do FBI. É o segundo potencial candidato a sair da corrida.
Está difícil encontrar um director para o FBI. Trump já recebeu duas recusas
Bloomberg
Carla Pedro 16 de maio de 2017 às 23:09

Donald Trump está a ter dificuldades em encontrar um novo director para o FBI, depois de na semana passada ter demitido James B. Comey.

John Cornyn, senador pelo Estado do Texas, deu o segundo "não" ao presidente norte-americano, que, ao contrário do que pensou e disse, não está a ter um caminho fácil na substituição de Comey.

 

Um outro republicano, Trey Gowdy, membro da Câmara dos Representantes pelo Estado da Carolina do Sul, tinha já referido ontem que não estaria na corrida ao cargo – isto depois de ter sido referido como potencial candidato.

 

Agora, Cornyn veio dizer que prefere estar no Senado. Cornyn era um dos quatro nomes avançados hoje pela BBC como possíveis candidatos ao lugar de Comey. Os restantes três são o actual director em exercício, Andrew McCabe; Michael Garcia, juiz do Tribunal de Recurso de Nova Iorque; e a advogada Alice Fisher.

Donald Trump tinha dito que poderia anunciar o novo director do FBI em inícios desta semana, tendo sublinhado aos jornalistas que o processo estava a "andar rapidamente".

 

O novo chefe do FBI, recorde-se, precisa depois de ser confirmado pelo Senado.

O presidente norte-americano demitiu James Comey no passado dia 9 de Maio, tendo afirmado que o iria substituir "por alguém que vai fazer um trabalho muito melhor" e "recuperar o espírito e prestígio do FBI".

 

Aquando desta destituição, o FBI encontrava-se em plena investigação daquela agência a possíveis ligações entre a campanha presidencial de Trump e Moscovo.

Esta noite surgiram informações na imprensa norte-americana de que Trump tinha pedido a Comey que encerrasse a investigação federal ao ex-conselheiro de Segurança Nacional, Michael T. Flynn, podendo ter sido essa a razão para a sua demissão - já que o director do FBI considerou esse pedido impróprio.


(notícia actualizada às 00:19)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub