Banca & Finanças Estado só pode usar 6,4 mil milhões para capitalizar banca

Estado só pode usar 6,4 mil milhões para capitalizar banca

O Estado ainda pode aumentar o seu endividamento em 6,4 mil milhões de euros com o objectivo de capitalizar bancos que necessitem de apoio público. A proposta de Orçamento do Estado não dá margem para que estes fundos da troika sejam destinados a outro fim que não o reforço da estabilidade financeira.
Estado só pode usar 6,4 mil milhões para capitalizar banca
Bruno Simão/Negócios
Maria João Gago 15 de outubro de 2013 às 19:47

O Orçamento do Estado autoriza a aplicação de 6,4 mil milhões na capitalização do sector bancário “tendo em vista o reforço da estabilidade financeira e da disponibilização de liquidez nos mercados financeiros”.

 

Em causa está a fatia dos 12 mil milhões de euros que a troika emprestou a Portugal para capitalizar a banca e que ainda não foi aplicado.

 

Ao especificar que o Governo pode aumentar o endividamento em 6,4 mil milhões com o objectivo de defender o sector financeiro, o Orçamento afasta a possibilidade de os recursos da troika destinados à banca poderem ser usados para outros fins.

 

Segundo chegou a ser noticiado pela imprensa, o Executivo pretendia usar estes fundos para fazer face às necessidades de financiamento do Estado, uma vez que, neste momento, não é expectável que o sector bancário venha a necessitar de recursos públicos adicionais.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub