Emprego Estrangeiros a trabalhar em Portugal caem 31%

Estrangeiros a trabalhar em Portugal caem 31%

Dos 103 mil estrangeiros a trabalhar em Portugal, um em cada quatro trata-se de um trabalhador indiferenciado. Os estrangeiros pesam 2,2% do trabalho no país, escreve o Jornal de Notícias.
Estrangeiros a trabalhar em Portugal caem 31%
Paulo Duarte
Negócios 01 de setembro de 2017 às 09:49

Há 103 mil estrangeiros a trabalhar em Portugal. O número representa uma queda de 31,7% nos últimos cinco anos, escreve o Jornal de Notícias desta sexta-feira, 1 de Setembro.

Os estrangeiros pesam 2,2% do emprego no país. A queda acompanha a descida no número de cidadãos estrangeiros a viver em território português, tendência que se assinala desde 2009, com excepção apenas no ano passado.


Em 2016 entraram quase 47 mil estrangeiros no país, mais nove mil do que no ano anterior. Os brasileiros lideram mas há também mais franceses, italianos, ingleses e chineses, concretiza o jornal.


É traçado ainda um perfil dos estrangeiros a trabalhar em Portugal: trata-se de um trabalhador indiferenciado, a maioria mulheres, a trabalhar no sector dos serviços e com um salário até 600 euros.


No ano passado, mais de um quarto dos estrangeiros a trabalhar em Portugal – cerca de 30 mil – tinham profissões não qualificadas. Formações em ciências e/ou em actividades intelectuais só valem 8,9% da força de trabalho estrangeira em Portugal.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
tereza economista Há 3 semanas

Isso quer dizer que 200 mil já são portugueses e os cidadãos de leste regressaram ou migraram para Alemanha e Holanda, pais que até ficam mais perto da sus origem e porque a mão de obra portuguesa está barata em qualidade/preço. È o mercado global.

pub
pub
pub
pub