Américas Clinton lidera sondagens com vantagem de três a quatro pontos

Clinton lidera sondagens com vantagem de três a quatro pontos

As novas sondagens surgem menos de 24 horas depois de Hillary Clinton ter sido ilibada de suspeitas de crime na utilização de contas de correio electrónico não protegidas enquanto foi secretária de Estado dos EUA.
Clinton lidera sondagens com vantagem de três a quatro pontos
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 07 de Novembro de 2016 às 11:40

Quatro novas sondagens, conhecidas na véspera das eleições norte-americanas, dão uma vantagem de entre três a quatro pontos percentuais à candidata democrata Hillary Clinton, face ao candidato republicano Donald Trump.

O inquérito final da Bloomberg Politics-Selzer & Co, do Washington Post/ABC e da CBS, divulgados esta segunda-feira, 7 de Novembro, dão conta de uma vantagem de três pontos percentuais. De acordo com o estudo de opinião da Bloomberg, Hillary Clinton obtém 44% das intenções de voto contra 41% de Donald Trump.

O do Washington Post/ABC atribui 47% a Clinton e 43% a Trump, com Hillary a perder um ponto em relação à última sondagem. O da CBS coloca Hillary com 45% e Trump com 41%. E o da televisão Fox também dá quatro pontos de diferença: 48% para Hillary e 44% para Trump.

Os resultados das sondagens espelham também as intenções de votos em outros dois candidatos: o libertário Gary Johnson (com 4%) e Jill Stein, dos Verdes, com 2%, em ambas as sondagens. A vantagem na sondagem da Bloomberg mantém-se quando estes candidatos são extirpados das intenções de voto: 46% para Hillary e 43% para Donald. A margem de erro no estudo da Bloomberg é de 3,5%, de 3% no caso do Washington Post e de 2,5% no caso da Fox.

Nos últimos dias o nome de Clinton vem ganhando vantagem nas sondagens, depois de na semana passada ter chegado a ser ultrapassada por Trump à distância de um ponto percentual.

Será o voto das mulheres, dos cidadãos latinos e dos negros a suportar uma possível chegada de Clinton à Casa Branca, refere a Bloomberg.

A incerteza em torno do resultado precipitou na semana passada as bolsas internacionais para quedas. Na sessão desta segunda-feira, a recuperação é generalizada: sobem mais de 1% na Europa.

Nas últimas 24 horas a campanha da antiga primeira-dama viu o FBI ilibá-la de suspeitas de crime envolvendo a utilização de servidores de correio electrónico não seguros enquanto desempenhou o cargo de secretária de Estado. Esta sondagem - realizada junto de 799 prováveis eleitores - ainda não incorpora desse efeito, uma vez que foi realizada entre sexta-feira passada e a tarde deste domingo.

A agência noticiosa salvaguarda, contudo, que o estudo de opinião cobre uma apreciação generalizada dos candidatos a nível nacional, não reflectindo contudo as realidades estado a estado, onde se definirá o resultado eleitoral, já que cada um deles terá de atingir o "número mágico" dos 270 votos do colégio eleitoral para obter a maioria dos 538 em jogo.

O inquérito da ABC/Washington Post foi realizado junto de 1.653 prováveis eleitores. O da CBS foi feito a 1.753 pessoas entre 2 e 6 de Novembro, com uma margem de erro de três pontos percentuais. E a Fox auscultou 1.295 eleitores.

As eleições nos Estados Unidos estão marcadas para esta terça-feira, 8 de Novembro.

(Notícia actualizada às 12:17 com nova sondagem Washington Post/ABC, às 13:00 com o inquérito da CBS e às 15:13 com a sondagem da Fox)




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Manuela Moreira Teles Há 4 semanas

Quem vai vencer as eleicoes sera Trump.Podem escrever.

Anónimo Há 4 semanas

É verdadeiramente frustrante constatar cm a maior e mais poderosa nação do mundo apenas tem candidatos medíocres para a liderar?

Anónimo Há 4 semanas

Hillaruy Clinton eh a mais corrupta candidata ah presidencia dos USA desde 1776. Acabou de ser ilibada peloFBI porque o seu director James Comey eh um corrupto. A fundacao Clinton Foundation sacou donatinos para o Haiti de mais de 6 bilioes de dollars. Mente como uma cesta rota. A nova ordem mundial

Anónimo Há 4 semanas

A Hillary já anda a preparar a sua candidatura desde que o marido manchou o vestido à Mónica, ficou calada para não criar trunfos aos seus adversários futuros, agora é impossível perder, ela engoliu um elefante.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub