Américas EUA dizem que Irão está a cumprir acordo nuclear

EUA dizem que Irão está a cumprir acordo nuclear

A administração do Presidente norte-americano, Donald Trump, notificou na terça-feira à noite o Congresso de que o Irão está a cumprir os termos do acordo nuclear de 2015.
EUA dizem que Irão está a cumprir acordo nuclear
Reuters
Lusa 19 de abril de 2017 às 07:34
Na notificação enviada ao presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, pelo secretário de Estado Rex Tillerson (na foto), a administração Trump informa que as sanções ao país foram aliviadas em troca de reduções no programa nuclear iraniano.

Tillerson advertiu o Congresso de que Trump está a fazer uma revisão do acordo assinado com Teerão.

"O Irão continua a ser um dos principais patrocinadores de terrorismo, através de muitas plataformas e métodos", escreveu Tillerson, acrescentando que a revisão do acordo vai avaliar se "é vital para os interesses da segurança dos Estados Unidos".

A certificação do cumprimento do Irão, que deve ser enviada ao Congresso a cada 90 dias, é a primeira emitida pela administração de Trump.

Enquanto candidato às presidenciais, Trump mostrou-se muito crítico do acordo, mas deu opiniões contraditórias sobre se devia ser cancelado ou modificado.

Apesar do alívio das sanções, o Irão permanece na lista do Departamento de Estado de patrocinadores de terrorismo pelo apoio a grupos anti-israelitas e continua a ser alvo de sanções não-nucleares, incluindo por violações dos de direitos humanos e pela aliança com o regime do Presidente sírio Bashar al-Assad.

O acordo nuclear foi assinado em Julho de 2015, após 18 meses de negociações lideradas pelo antigo secretário de Estado John Kerry e diplomatas dos outros quatro membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Reino Unido, China, França e Rússia - e da Alemanha.

Ao abrigo dos termos do acordo, o Irão concordou reduzir o programa nuclear, em troca de milhares de milhões de dólares em alívio das sanções económicas internacionais.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub