Mundo EUA não estão em conversações com Pyongyang. Trump promete fazer "o que tem de ser feito"

EUA não estão em conversações com Pyongyang. Trump promete fazer "o que tem de ser feito"

A porta-voz da Casa Branca garantiu que agora "não é hora de conversar" e que os EUA preferem "colocar pressão diplomática" sobre a Coreia do Norte. Trump já havia escrito no Twitter que vão fazer "o que tem de ser feito".
EUA não estão em conversações com Pyongyang. Trump promete fazer "o que tem de ser feito"
JOSHUA ROBERTS
Rita Faria 03 de outubro de 2017 às 08:00

Os Estados Unidos não estão em conversações com a Coreia do Norte, até porque agora "não é hora de conversar". A garantia foi dada esta segunda-feira pela porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, poucos dias depois de o secretário de Estado norte-americano Rex Tillerson ter garantido que o país estava em conversações directas com o regime de Pyongyang "através dos seus próprios canais".

"Agora não é hora de conversar", sublinhou Sarah Sanders, em declarações aos jornalistas, acrescentando que a única coisa sobre a qual os Estados Unidos querem falar com Coreia do Norte é sobre os três cidadãos norte-americanos que estão detidos por aquele regime.

Sanders explicou, contudo, que a ausência de negociações não significa o fim da diplomacia, sugerindo que os esforços do tipo que levaram as Nações Unidas a aprovar uma nova ronda de sanções vão continuar. "Há uma diferença entre conversar e colocar pressão diplomática", disse. "Ainda apoiamos a pressão diplomática sobre a Coreia do Norte".

As declarações da porta-voz da Casa Branca corroboram a visão de Donald Trump que, este domingo, a propósito do regresso de Tillerson aos Estados Unidos após uma viagem à China, escreveu no Twitter que o "maravilhoso" secretário de Estado estava a "desperdiçar o seu tempo" a tentar negociar com o "pequeno homem-míssil" numa referência ao líder norte-coreano Kim Jong-un.

"Poupe a sua energia Rex, faremos o que tem de ser feito", acrescentou Trump, fechando aparentemente a porta a um possível diálogo com o líder do regime de Pyongyang.

A atitude diverge da postura adoptada pelo presidente durante a campanha eleitoral, quando chegou a dizer que se podia sentar com Kim para negociar enquanto comiam um hambúrguer.

Este domingo, porém, Trump referiu-se aos esforços diplomáticos dos seus antecessores como uma perda de tempo. "Ser simpático com o homem-míssil não funcionou durante 25 anos, porque é que funcionaria agora?" Clinton falhou, Bush falhou, e Obama falhou. Eu não falharei", assegurou no Twitter.

 

Kim Jong-un, que está na liderança da Coreia do Norte desde 2011, respondeu às provocações do presidente norte-americano com a ameaça "do mais alto nível de contramedidas da história", com o ministro dos Negócios Estrangeiros a acrescentar que as opções do regime incluem a opção de testar uma bomba de hidrogénio no Pacífico. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
MATARAM o leitão da coreia do norte Há 2 semanas




mataram o porco da coreia do norte ASSARAM - NO e ninguém nos convidou para a festa ó sr TRUMP sinceramente isto nem parece SEU

MILENIUM BCP a 0.50 por AÇÃO Há 2 semanas




ATÉ ao FIM DESTE ANO DE 2017 o MILENIUM BCP irá ULTRAPASSAR os 0.50 por ação dia 15 de outubro os RATINGS do BCP e de PORTUGAL vão voltar a SUBIR os lucros do 3 TRIMESTRE já triplicaram em relação ao 1 º os JUROS vão começar a SUBIR

pub
pub
pub
pub