Mundo EUA pedem que FMI seja mais activo em questões cruciais para a economia

EUA pedem que FMI seja mais activo em questões cruciais para a economia

"Isso tornaria o FMI por vezes impopular (...), mas a instituição será mais eficaz a longo prazo", acrescentou o secretário de Estado do Tesouro dos EUA, no final da reunião anual do Fundo e do Banco Mundial, em Washington.
EUA pedem que FMI seja mais activo em questões cruciais para a economia
Reuters
Lusa 08 de Outubro de 2016 às 19:10

Os Estados Unidos da América (EUA) exortaram este sábado, 8 de Outubro, o Fundo Monetário Internacional (FMI) a actuar mais em questões cruciais para a economia mundial, mesmo que isso o torne "impopular".


"O FMI deve intensificar a sua análise e ouvir-se mais em questões cruciais para o crescimento e a estabilidade do sistema económico mundial: as taxas de câmbio, os desequilíbrios de contas correntes, a insuficiência da procura global", afirmou, numa declaração escrita, o secretário do Tesouro norte-americano, Jacob Lew.


"Isso tornaria o FMI por vezes impopular (...), mas a instituição será mais eficaz a longo prazo", acrescentou, no final da reunião anual do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial, em Washington.


Os Estados Unidos querem que o FMI incentive países como a Alemanha a utilizarem o seu excedente para estimular o crescimento mundial.

"Exorto o FMI a ser mais activo para pressionar os países dotados de capacidades excedentárias para adoptarem medidas orçamentais" que incentivem o crescimento, referiu Lew.


Durante esta semana, a diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, já tinha apelado diretamente à Alemanha nesse sentido.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Maria Luisa Correia 09.10.2016

OU PARA AS ECONOMIAS !!

Anónimo 09.10.2016

BORRADA ATRAZ DE BORRADA:tanto America como a EU pela mao do draghi fartaram-se de dar tiros nos proprios pes.A semana passada o draghi ao disparar,saiu-lhe o tiro pela colatra com os excessos de (bancos),ontem foi a vez dos americanos.Nao sei para onde vamos,sei que nao ha retorno.

A BRUXA DEVE DEMITIR-SE 08.10.2016

Os EUA deviam era sugerir à bruxa que se demita, a fim de que possa ser julgada pela justiça francesa pelo crime por que é demandada, do tempo em que foi ministra das Franças do governo francês.

Anónimo 08.10.2016

A America juntamente com o draghi puseram o mundo mais desenvolvido em estado de sitio so porque correram atraz de uma inflacao mais elevada que nao conseguiram e agora querem que os outros resolvam o porcaria que fizeram..Infelizmente e assim o que nao tem que ser.Aguardemos.

pub
pub
pub
pub