Euro corre risco de se tornar "símbolo de egoísmos nacionais"
09 Maio 2012, 14:52 por Lusa
Enviar por email
Reportar erro
0
O presidente do Parlamento Europeu (PE), Martin Schulz, advertiu hoje que o euro, que deveria unir os Estados-membros, corre o risco de se tornar o "símbolo de egoísmos nacionais" e até de divisão.
"Um regresso às moedas nacionais causaria danos políticos e económicos graves", advertiu contudo Martin Schulz, em discurso proferido em Bruxelas no "Dia da Europa", que hoje se assinala.


A União Europeia celebra hoje, em Bruxelas e um pouco por todas as capitais dos 27 Estados-membros, o "Dia da Europa", que assinala este ano o 62.º aniversário da chamada "Declaração Schuman" (1950), considerada o início do projecto europeu.

Tal como nos últimos anos, a celebração do "Dia da Europa" é ensombrada pela crise económica que continua a varrer a União Europeia, e a zona euro em particular, e num momento em que se verificam mudanças políticas nalguns Estados-membros, como as recentes "viragens" em França e na Grécia, que levantam interrogações, também nos mercados financeiros.

Para o presidente do PE, a Europa só conseguirá progredir "em conjunto", e são agora necessárias "iniciativas de crescimento" que potenciem a economia da UE.

"Somente juntos podemos agir para evitar o declínio económico da Europa e travar o aumento do desemprego", disse aos eurodeputados no hemiciclo do PE em Bruxelas.

Enviar por email
Reportar erro
0