Saúde Eurodeputados do PSD fazem lóbi nortenho pela Agência Europeia do Medicamento

Eurodeputados do PSD fazem lóbi nortenho pela Agência Europeia do Medicamento

Paulo Rangel e José Manuel Fernandes lançaram uma petição na Internet para contestar o "provinciano centralismo" do Governo socialista, sugerindo Porto e Braga como alternativas a Lisboa.
Eurodeputados do PSD fazem lóbi nortenho pela Agência Europeia do Medicamento
Paulo Rangel, vice-presidente do Partido Popular Europeu, é uma das vozes críticas que querem "reverter" a candidatura portuguesa.
Ricardo Castelo/Negócios
António Larguesa 13 de junho de 2017 às 19:23

Os eurodeputados do PSD, Paulo Rangel e José Manuel Fernandes, lançarem esta terça-feira, 13 de Junho, uma campanha para travar a decisão do Governo português, liderado pelo socialista António Costa, de candidatar Lisboa para acolher a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês).

 

Defensores da inclusão das cidades do Porto e de Braga na corrida à sede deste organismo, que sairá de Londres por causa do Brexit, os dois membros do Parlamento Europeu estão a promover a petição online "Não ao Centralismo!" e vão desenvolver "diversos contactos institucionais" para contrariar um Executivo que acusam de "concentrar tudo em Lisboa" e de "ignorar a coesão territorial".

 

O facto da capital portuguesa já ser a sede da Agência Europeia de Segurança Marítima e do Observatório da Droga e da Toxicodependência volta a entrar na lista dos fundamentos, lembrando os opositores desta candidatura que um dos principais critérios para a escolha da nova localização da EMA é precisamente o da distribuição geográfica – e "nenhuma cidade europeia tem mais de duas agências".

 

Forte presença industrial, científica e universitária na área da saúde; património edificado "mais do que suficiente e apropriado" à instalação de serviços desta agência; infra-estruturas de educação; e até a proximidade com a rede industrial de Aveiro e universitária de Coimbra, "outro pólo crucial na área da saúde". Estes são alguns dos argumentos apresentados pelos social-democratas que subscrevem a petição e que, desde logo, apontam Porto e Braga como alternativas.

 

Em meados de Maio, o presidente da Câmara do Porto escreveu ao primeiro-ministro para "mostrar o interesse" da cidade em acolher a EMA. Na resposta, divulgada esta terça-feira pela Lusa, António Costa citou como razões para a preferência lisboeta "a conveniência da proximidade do Infarmed, agência nacional do medicamento" e a possibilidade de, com três agências, "alcançar o número mínimo de funcionários" para a instalação de uma Escola Europeia na cidade.

 

"Indignado, revoltado e pasmado" é como Paulo Rangel, num artigo de opinião publicado esta terça-feira no Público, confessa estar perante esta "decisão do mais puro e provinciano centralismo" envolvendo esta candidatura. "Alguém acredita que a escolha de Lisboa, feita à socapa, sem debate e sem transparência, era e é mesmo inevitável? Onde está o apoio à descentralização se, à primeira oportunidade, se corre a pôr tudo em Lisboa?", questiona o vice-presidente do Partido Popular Europeu.




A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
OS BIMBOS CULPADOS DE PORTUGAL SER EXCLUIDO 17.06.2017

Os bimbos, com a sua mania de que eles é que são a capital do país, ainda hão-de ser a causa - SE NÃO FORAM JÁ, NESTE MOMENTO - de Portugal perder a vinda para cá da AGÊNCIA EUROPEIA DO MEDICAMENTO.
CONSIDERO UM ERRO CRASSO SER REABERTA A CANDIDATURA PARA INCLUIR OS BIMBOS, DP DE VOTADA JÁ NA AR.

O PSD igual a si próprio. Dá o dito por não dito 17.06.2017

O PSD fez um 'lobby' nortenho, mesmo contrariando o voto favorável que já fez na AR, para que a Agência do Medicamento viesse para Lisboa.
Ou seja, dá o dito por não dito., mesmo sabendo que esta divisão pode levar a que Portugal seja excluído.
Eles estão a borrifar-se para o país.

PARA O PSD INTERESSA NÃO O PAÍS MAS O PARTIDO 17.06.2017

Este 'lobby' do PSD nortenho é manifestamente um golpe político e nada tem a ver com a ida da Agência do Medicamente para a terra dos bimbos.
Trata-se apenas de um ataque político ( POR ISSO É SÓ GENTE DO PSD ) contra o Governo, mesmo sabendo que esta divisão pode gorar a vinda da Agência

Anónimo 14.06.2017

Lisboa é o BES, PT, CGD, BANIF, BPP, BPN, TAP; CARRIS; METRO; CP, e muito mais milhares de milhões que nós, servil-mente, pagamos. Além disso há os césares que precisam de jobs e a agencia é uma boa oportunidade. O largo do rato, o Ground Zero do nosso subdesenvolvimento e do centralismo.

ver mais comentários
pub