Política Ex-governantes, líder parlamentar e militantes históricos na Comissão Nacional de Santana

Ex-governantes, líder parlamentar e militantes históricos na Comissão Nacional de Santana

Da lista fazem ainda parte muitos deputados, autarcas e presidentes de estruturas do partido, 'santanistas' de sempre como Miguel Almeida, Manuel Frexes ou Helena Lopes da Costa, empresários e personalidades da sociedade civil
Ex-governantes, líder parlamentar e militantes históricos na Comissão Nacional de Santana
Candidato à liderança do PSD Pedro Santana Lopes acompanhado por Rui Machete e Telmo Faria, apresenta a proposta “Portugal em Ideias”
Lusa
Lusa 17 de dezembro de 2017 às 17:47

Os antigos ministros Álvaro Barreto, Braga de Macedo, António Martins da Cruz, Rui Gomes da Silva ou Fernando Negrão são alguns dos mais de 200 nomes que compõem a Comissão Nacional da candidatura de Pedro Santana Lopes, hoje apresentada.

 

O líder parlamentar do PSD, Hugo Soares, que no sábado manifestou o seu apoio a Santana Lopes, as históricas militantes Conceição Monteiro e Virgínia Estorninho, bem como o líder da JSD, Simão Ribeiro, integram também este órgão.

 

Os ex-secretários de Estado Jorge Barreto Xavier e José Cesário, o antigo coordenador autárquico do PSD, Carlos Carreiras, e os antigos assessores de Cavaco Silva Fernando Lima e Ana Zita Gomes são outros dos nomes da Comissão Nacional, onde está também o mandatário nacional Almeida Henriques.

 

Da lista fazem ainda parte muitos deputados, autarcas e presidentes de estruturas do partido, 'santanistas' de sempre como Miguel Almeida, Manuel Frexes ou Helena Lopes da Costa, empresários e personalidades da sociedade civil como o nutricionista Fernando Póvoas, o actor Pedro Granger, a actriz Margarida Salema, a escritora Maria João Lopo de Carvalho ou a ex-deputada do PSD e antiga dirigente comunista Zita Seabra.

 

Na apresentação, o candidato à liderança do PSD Pedro Santana Lopes defendeu que a sua Comissão Nacional tem sobretudo "gente do presente e do futuro", e pessoas de vários sectores da sociedade como sindicalistas, professores universitários ou investigadores.

 

"A nossa preocupação não foi criar uma comissão de pessoas com muito tempo de governo no passado, foi reunir pessoas que, algumas delas tiveram responsabilidades antes, mas vão ter muitas responsabilidades no futuro", afirmou.

 

Rui Rio já apresentou a sua Comissão de Honra, presidida pelo antigo vice-presidente do PSD Paulo Mota Pinto, numa iniciativa que decorreu em Lisboa no final de Novembro.

 

Na lista dos apoiantes 'notáveis' do antigo presidente da Câmara Municipal do Porto estão nomes como o antigo presidente da Assembleia da República Mota Amaral, o ex-presidente do Governo Regional da Madeira Alberto João Jardim, e ex-ministros como Manuela Ferreira Leite, Miguel Cadilhe, Ferreira do Amaral, Arlindo Cunha, Mira Amaral, Ângelo Correia, Couto dos Santos, David Justino, Silva Peneda ou Henrique Chaves, que foi ministro-adjunto de Pedro Santana Lopes quando este era primeiro-ministro em 2004, e cuja demissão precipitou a queda do governo.

 

Para Santana Lopes, a sua Comissão de Honra "serão as bases do partido" e o povo português.

 

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de Janeiro, em eleições directas, com Congresso em Lisboa entre 16 e 18 de Fevereiro.

 

Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

 




pub