União Europeia Exportações de bens aumentam e importações caem em Setembro na Zona Euro

Exportações de bens aumentam e importações caem em Setembro na Zona Euro

A Zona Euro registou um excedente de 26,5 mil milhões de euros no comércio de bens com o resto do mundo, um valor que compara com 19,2 mil milhões, em Setembro de 2015.
Exportações de bens aumentam e importações caem em Setembro na Zona Euro
Bloomberg
Rita Faria 15 de Novembro de 2016 às 11:00

As exportações de bens da Zona Euro para o resto do mundo totalizaram 176,7 mil milhões de euros, em Setembro, uma subida de 2% face ao mesmo mês do ano passado (173,2 mil milhões de euros), revela o Eurostat esta terça-feira, 15 de Novembro.

 

No que respeita às importações, desceram 2%, em termos homólogos, para um total de 150,2 mil milhões de euros.  

 

Como resultado, em Setembro, a Zona Euro registou um excedente de 26,5 mil milhões de euros no comércio de bens com o resto do mundo, um valor que compara com 19,2 mil milhões, em Setembro de 2015.

 

Considerando os primeiros nove meses deste ano, as exportações de bens da Zona Euro para o resto do mundo permaneceram estáveis em 1,512 biliões de euros, enquanto as importações desceram 3% para 1,307 biliões de euros.

 

No bloco dos 28, a primeira estimativa do Eurostat aponta para um decréscimo de 1% das exportações para fora da União Europeia, para um total de 147,2 mil milhões de euros. Isto num mês em que as importações do resto do mundo aumentaram 1% para 146,7 mil milhões de euros.

 

Olhando para os primeiros nove meses do ano, as exportações de bens para fora da União Europeia recuaram 4%, enquanto as importações desceram 3%.

 

Considerando os principais parceiros comerciais da União Europeia, o decréscimo nas exportações foi mais acentuado para a Coreia do Sul (-10%) e para a Suíça (-8%). No que respeita às importações, as quedas foram mais expressivas nos bens vindos da Noruega (-20%) e da Rússia (-19%). 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub