Conjuntura Exportações portuguesas com o quarto maior crescimento da Zona Euro

Exportações portuguesas com o quarto maior crescimento da Zona Euro

O crescimento também acentuado das importações provocou um aumento do défice comercial de Portugal.  
Exportações portuguesas com o quarto maior crescimento da Zona Euro
Bruno Simão
Nuno Carregueiro 16 de maio de 2017 às 12:51

O crescimento das exportações foi um dos factores que mais impulsionou a economia no primeiro trimestre e os dados revelados esta terça-feira pelo Eurostat mostram que Portugal conseguiu um dos melhores desempenhos entre os países da Zona Euro no comércio com o exterior.

 

Segundo o gabinete de estatística da Comissão Europeia, as exportações de mercadorias em Portugal atingiram 14 mil milhões de euros no primeiro trimestre, o que representa um crescimento de 18% face ao período homólogo. Este aumento foi sustentado sobretudo pelo crescimento de 21% nas exportações para fora da UE, sendo que as exportações intra-comunitárias aumentaram 16%.

 

No primeiro trimestre e tendo em conta apenas os países da Zona Euro, melhor do que Portugal apenas três países: Chipre (+51%), Grécia (+20%) e Finlândia (+18%).   

Na Zona Euro o crescimento das exportações foi de 13%, abaixo do registado nas importações (14%).

 

As importações em Portugal também cresceram de forma acentuada no primeiro trimestre, o que justifica o facto de o défice da balança comercial ter aumentado 200 milhões de euros para 2,6 mil milhões de euros.

 

As compras de bens ao exterior aumentaram 15% no primeiro trimestre, o que representa a sexta taxa mais elevada entre os países do euro.

 

Tendo em conta apenas o mês de Março, as exportações portuguesas aumentaram 5,2%, mais do que duplicando a taxa de crescimento da União Europeia (2,2%).

 

A Zona Euro fechou o mês de Março com um excedente comercial de 30,9 mil milhões de euros, acima dos 28,2 mil milhões do mesmo mês do ano passado. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub