Política Família: Vida de Mário Soares não será prolongada artificialmente

Família: Vida de Mário Soares não será prolongada artificialmente

Em declarações à imprensa esta manhã, o sobrinho Eduardo Barroso garantiu que a equipa médica está a fazer "tudo o que é correcto". "Não vai haver a loucura de andar a tentar prolongar a vida," garantiu.
Família: Vida de Mário Soares não será prolongada artificialmente
Paulo Zacarias Gomes 30 de dezembro de 2016 às 11:29
O sobrinho do antigo Chefe de Estado diz que "a decisão está tomada" em relação à saúde de Mário Soares e que, se surgirem complicações, não haverá lugar a suporte artificial de vida.

"Não se vai fazer diálise, não se vai ventilar, não se vai fazer nada", afirmou esta sexta-feira, 30 de Dezembro, o médico Eduardo Barroso.

Em declarações aos jornalistas transmitidas esta manhã pela RTP 3, Barroso garantiu que a equipa médica está a fazer "tudo o que é correcto". "Não vai haver a loucura de andar a tentar prolongar a vida," acrescentou.

Nos "briefings" que têm sido feitos pelo porta-voz do hospital da Cruz Vermelha, José Barata, tem sido garantido que o ex-Chefe de Estado respira autonomamente e que as funções vitais não estão a ser externamente auxiliadas. Esta sexta-feira, essa informação foi novamente transmitida. 

Mário Soares está em coma profundo e o seu estado de saúde tem conhecido, nos últimos dias, um "progressivo agravamento". Apesar disso, José Barata, porta-voz do hospital, adiantou que "os sinais vitais pelo menos estão numa situação normal". "Permite dizer que situação hoje está estabilizada e que relativamente melhor que ontem", declarou, acrescentando que o prognóstico permanece "reservado" com o ex-Presidente em "coma profundo".

Na declaração à imprensa prestada ontem, citado pela Lusa, o porta-voz do hospital referia que "há um sinal de degradação das funções orgânicas" e que "o estado se mantém muito crítico e o prognóstico reservado", mas ressalvou que não se verificou "qualquer falência ao nível de qualquer órgão vital". 

Mário Soares deu entrada no Hospital da Cruz Vermelha em estado crítico no passado dia 13 de Dezembro. Na quinta-feira passada, depois de registadas melhorias, foi transferido para a "unidade de internamento em regime reservado" daquele hospital, segundo a Lusa.

Contudo, dois dias depois, a sua situação clínica agravou-se subitamente e o fundador do PS, com 92 anos, voltou à unidade de cuidados intensivos.

Mário Soares, fundador do Partido Socialista, foi Chefe de Estado entre 1986 e 1996, além de ter desempenhado os cargos de primeiro-ministro e eurodeputado. 

Inicialmente não estava previsto que houvesse qualquer comunicação esta sexta-feira, mas acabou por acontecer ao meio-dia. Pelas 12:00 de sábado, dia 31 de Dezembro, será prestado pelo hospital um novo boletim clínico.

(Notícia actualizada às 12:06 com informações dadas pelo boletim clínico)




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
A Quinta da Europa 31.12.2016

Ainda existem uns salazarentos que falam em decepação da pátria. Em baixo as pátrias "decepadas". Tenham mas é juízo porque se não fosse Soares não estariam aqui a comentar, talvez isso sim a explorar indígenas em África.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_ex-colônias_europeias_na_África

Criador de Touros 31.12.2016

Recomendo a todos a leitura do livro do socialista Rui Mateus, Memórias de um PS desconhecido, de longe o melhor livro sobre Mário Soares, protagonista central do livro, do PS e do país.

JARANES 30.12.2016

O GRANDE CARRASCO DE 1.000.000 DE PORTUGUESES ESPOLIADOS POR UMA DECEPAÇÃO DA PÁTRIA A FAVOR DE INTERESSES CLIENTELARES E MENTOR DE UM SISTEMA CORRUPTO E CORRUPTOR ENCABEÇADO POR PARTIDOS POLÍTICOS QUE MAIS NÃO SÃO DO QUE ASSOCIAÇÕES MAFIOSAS.
O SEU ENREQUECIMENTO, COMO O DE MUITOS OUTROS DO SISTEMA É MAIS QUE QUESTIONÁVEL, PESE EMBORA A LIMPEZA FEITA PELAS AMNISTIAS. ESPERO QUE UM DIA TUDO VENHA A ESCLARECER-SE E TUDO QUANTO FOI ROUBADO AO ESTADO OU EM VIRTUDE DO ABUSO SOBRE O PODER DO ESTADO, SEJA REPOSTO.

Não obstante, desejo que recupere e se tiver que morrer não abrirei, como ele afirmou tê-lo feito à morte de Sua Ex.a o Sr. Presidente do Conselho, Sr. Prof. Dr. António de Oliveira Salazar, uma garrafa de champanhe, nem ficarei eufórico.
A única e grande esperança que nutro é que ele preste a DEUS as contas que se esquiva de prestar aos homens.

Anónimo 30.12.2016

Este retardar da morte é caracteristico dos grandes ditadores, nem na Coreia se demora tanto tempo.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub