Política Monetária Fed aponta para subida de juros em Dezembro

Fed aponta para subida de juros em Dezembro

Tal como o mercado tem antecipado, os responsáveis pela política monetária do banco central norte-americano ponderam aumentar os juros no final deste ano, revelam as actas da última reunião da Fed.
Fed aponta para subida de juros em Dezembro
Bloomberg
Carla Pedro 22 de novembro de 2017 às 19:27

Os membros do Comité Federal do Mercado Aberto (FOMC) abordaram, na última reunião de política monetária, a opção de a Reserva Federal dos EUA subir juros já em Dezembro, apesar de persistirem divisões devido ao facto de a meta de 2% da inflação ainda não ter sido alcançada.

 

Segundo as actas da última reunião da Fed, que decorreu a 31 de Outubro e 1 de Novembro, os responsáveis pela política monetária apontaram como provável uma subida dos juros de referência no curto prazo, tal como se antecipava – cumprindo assim o "calendário" de três aumentos este ano.

Com efeito, nessa reunião – em que a autoridade monetária norte-americana decidiu deixar inalteradas as taxas de juro – "muitos participantes consideraram que é quase certo que no curto prazo haverá uma nova subida da taxa dos fundos federais caso o panorama para o médio prazo se mantenha essencialmente inalterado", revelam as actas. E o curto prazo pode ser já a reunião de 12 e 13 de Dezembro.

Recorde-se que a taxa de desemprego nos EUA está em mínimos de 16 anos, ao passo que a inflação está há vários meses em 1,7% - quanto a meta da Fed é de 2%.

As actas mostram que apesar de os responsáveis da autoridade liderada por Janet Yellen estarem confiantes no mercado laboral e no crescimento económico, há quem prefira esperar por sinais mais fortes de um aumento dos preços no consumidor. No entanto, a larga maioria aposta na subida dos juros para breve, até porque esse aumento tem vindo a ser bastante gradual.

Tal como para 2017, os responsáveis da Fed têm vindo a projectar mais três aumentos dos juros de referência no próximo ano, mas essa perspectiva pode ser questionada se os dados económicos não atenderem às expectativas do banco central.

No próximo dia 3 de Fevereiro, a Reserva Federal passará a ser presidida por Jerome Powell, um republicano de 64 anos escolhido pelo presidente Donald Trump para suceder a Janet Yellen no cargo.


(notícia actualizada às 19:47)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub