Economia Fernando Santos: "Ponho as mãos no fogo pelo carácter e idoneidade de Ronaldo"

Fernando Santos: "Ponho as mãos no fogo pelo carácter e idoneidade de Ronaldo"

O seleccionador português de futebol, Fernando Santos, saiu em defesa de Cristiano Ronaldo, afirmando que põe as "mãos no fogo pelo carácter e idoneidade" do futebolista do Real Madrid, que foi acusado de fraude fiscal em Espanha.
Fernando Santos: "Ponho as mãos no fogo pelo carácter e idoneidade de Ronaldo"
Fernando Santos, seleccionador nacional de futebol, põe "as mãos no fogo pelo carácter e idoneidade do senhor Cristiano Ronaldo", que diz conhecer "desde os 18 anos".
Reuters
Lusa 17 de junho de 2017 às 16:04

"Conheço-o desde os 18 anos. Fui o último treinador dele em Portugal. Ponho as mãos no fogo, e raramente o faço, pelo carácter e idoneidade do senhor Cristiano enquanto homem e enquanto atleta. Fica aqui o meu registo", afirmou Fernando Santos, este sábado, 17 de Junho.

 

O técnico de 62 anos falava aos jornalistas na Arena Kazan, na Rússia, na conferência de imprensa de antevisão do duelo de domingo com o México, que marca a estreia absoluta de Portugal na Taça das Confederações.

 

Fernando Santos revelou que tem um pacto com os jogadores da selecção nacional, em que as questões pessoais ficam fora do seio da equipa, quando estão em estágio.

 

"Por isso é que estou tanto com eles fora da selecção, para falar das questões pessoais. Dentro da selecção, é uma relação estratégica. O resto passa fora. Há uma relação fortíssima nesta selecção. Construímos um nós, o eu deixou de existir. Estamos sempre incondicionalmente uns com os outros", frisou.

 

Após esta resposta, o seleccionador luso alertou que não iria mais abordar a situação de Cristiano Ronaldo, que foi acusado de fraude fiscal em Espanha no valor de cerca de 15 milhões de euros e poderá estar da saída do Real Madrid.

 

Na mesma conferência de imprensa, o guarda-redes Rui Patrício falou igualmente de Ronaldo e garantiu que o "capitão" está "completamente focado" na selecção nacional e na Taça das Confederações.

 

"Vai fazer uma grande competição. É um exemplo para nós, devido à forma como trabalha, como joga. Está 100% focado na competição", revelou o guardião do Sporting.

 

O Portugal-México está agendado para as 18:00 locais (16:00 horas de Lisboa) de domingo e terá arbitragem do argentino Néstor Pitana.

 

Após o duelo com os "aztecas", Portugal defronta a anfitriã Rússia, a 21 de Junho, em Moscovo, e fecha o agrupamento a 24 perante a Nova Zelândia, em São Petersburgo.

 

A Taça das Confederações, prova que serve de teste para o Mundial2018, que vai acontecer igualmente na Rússia, arranca este sábado e termina a 2 de Julho. 




pub