Economia Ferraz da Costa: "É difícil perceber o que leva os patrões a assinar estes acordos"
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Ferraz da Costa: "É difícil perceber o que leva os patrões a assinar estes acordos"

Ferraz da Costa é contra o salário mínimo e diz que os sindicatos deviam defender salários mínimos por sector. O presidente do Fórum para a Competitividade não percebe por que quase todas as pessoas apoiam a concertação social.
Ferraz da Costa: "É difícil perceber o que leva os patrões a assinar estes acordos"
Miguel Baltazar
Marta Moitinho Oliveira 15 de fevereiro de 2017 às 00:01

Já foi o patrão dos patrões, quando presidiu à Confederação da Indústria Portuguesa (CIP), entre 1981 e 2001. Em entrevista ao Negócios, o presidente do Fórum para a Competitividade e da

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
DJ viajante 15.02.2017

Ferraz tem razão mas quem vai compreender? So a palavra aumentar e todos vão ao ceu. Se soubessem que os países "sem" salario mínimo são entre aqueles que maiores salários oferecem. Curioso não.

VAI-TE CATAR, CABRAO. APETECE SER ORDINÁRIO 14.02.2017

Fala um indivíduo, cuja mentalidade cavernícola e retrógrada o deveria ter posto a viver na Idade Média.
Este imbecil está menifestamente desloscado no tempo cronológico.
Na sua estrutura mental fasciszóide, o trabalhador recebe o seu ordenado, apenas e tão só por magnanimidade do patrão.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub