Política Ferro Rodrigues: Soares foi o "militante número um da nossa democracia"

Ferro Rodrigues: Soares foi o "militante número um da nossa democracia"

O presidente da Assembleia da República elogiou o percurso político e de vida de Mário Soares, para quem o fundador socialista "foi um grande português". Para Ferro, mais do que fundador e militante primeiro do PS; Soares foi o "militante número um da nossa democracia".
Ferro Rodrigues: Soares foi o "militante número um da nossa democracia"
David Santiago 10 de janeiro de 2017 às 14:10

A homenagem feita por Eduardo Ferro Rodrigues a Mário Soares centrou-se não apenas no socialista, mas no político que, como nenhum outro, soube construir uma "sintonia impressionante com os portugueses".

 

O presidente da Assembleia da República começou a sua intervenção por "apenas manifestar três sentimentos" decorrentes do desaparecimento de Mário Soares: "dor, admiração e gratidão". O antigo líder do PS notou estar convencido "que, da esquerda à direita, esta dor é amplamente partilhada".

 

O legado de Soares não se restringiu às acções políticas, com Ferro a salientar o "gosto contagiante pela vida e pelo país. Tinha a coragem política dos grandes, sempre presente, nos momentos bons e nos menos bons".

 

Mas "ao sentimento de dor junta-se o sentimento de admiração", acrescentou ferro Rodrigues que destacou ainda a "admiração pelo preso do Aljube, pelo exilado político, pelo líder democrático". Ferro recordou ainda o "exemplo de coragem" sempre dado por Mário Soares, recuperando o velho lema do primeiro Presidente civil eleito democraticamente: "Em política só perde quem desiste de lutar".

 

Para Ferro Rodrigues, "mais do que o militante número um do PS", Mário Soares foi o "militante número um da nossa democracia". "Mário Soares foi um grande português", continuou Ferro seguro de que será "assim que a história o lembrará".

 

"Obrigado Mário Soares", atirou.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana


A ladroagem de esquerda

AS CLASSES SOCIAIS EM PORTUGAL:

1. Burguesia = Os Patrões

2. Nobreza = Os Ladrões FP / CGA

3. Povo = Os Trabalhadores e Pensionistas do privado (que são tratados como escravos e roubados para sustentar as 2 classes privilegiadas)

comentários mais recentes
JARANES Há 1 semana

O VERDADEIRO SOCIALISMO
Ficamos a saber pela voz da filha de Mário Soares que este tinha por hábito deslocar-se a França, levando com ele desvalidos das zonas pobres de Lisboa e levava-os a almoçar e jantar nos restaurantes chiques de Paris e fulaneava com eles pelo Cartier Latin.
Tudo muito chique e muito socialista.

Resposta de JARANESa JARANES Há 1 semana

digo, Quartier Latin.

Anónimo Há 1 semana

Um dos legados que este "herói" nos deixa, foi ter contribuído para os cerca de 240 mil milhões de dívida do País que, os sempre "desgraçados" contribuintes paguem. Os seus "altos" rendimentos, suportarão todas as taxas e taxinhas, a bem das homenagens, mesmo fúnebres!!!

Anónimo Há 1 semana

A democracia na na boca dos xuxas é apenas expressão sem qualquer conteudo. Se lhes pedisse-mos para fazer uma figura da democracia., tal figura seria uma vaca com umas grandes tetas. Com estes pseudo - democratas - mamiferos todos a mamar.

Anónimo Há 1 semana

A democracia de qualquer xuxa é ter a barriga cheia. Desde que sejam os outros a pagar.

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub