Justiça Filho do dono dos hotéis Fénix detido no Brasil

Filho do dono dos hotéis Fénix detido no Brasil

Jacob Barata Filho foi detido no domingo à noite no aeroporto, antes de embarcar num avião com destino a Lisboa. O gestor é filho de Jacob Barata, dono dos hotéis Fénix.
Filho do dono dos hotéis Fénix detido no Brasil
Reuters
Negócios 03 de julho de 2017 às 14:58

Jacob Barata Filho foi detido no domingo, 2 de Julho, à noite no aeroporto Aeroporto Internacional Tom Jobim, quando tentava embarcar para Lisboa, noticiou a Globo, que adiante que o gestor, filho do "rei do Ónibus", tinha apenas bilhete de ida.

 

Em causa está o processo Lava Jato e as suspeitas de pagamento de milhões de reais em subornos a políticos do Rio de Janeiro.  

 

A Polícia Federal estava a acompanhar o empresário e terá antecipado a detenção precisamente por ter sido informada que Jacob Barata Filho ia voar até Portugal, tendo apenas a viagem de ida. A defesa do gestor rejeita esta informação, garantindo que a viagem de volta também foi comprada.

 

"O empresário Jacob Barata Filho estava com passagem de volta de Portugal marcada para 12 de Julho, ao contrário do que foi veiculado na imprensa. Ele estava realizando viagem de rotina a Portugal, onde possui negócios há décadas e para onde faz viagens mensais. A defesa do empresário irá se pronunciar assim que tiver acesso aos autos do processo", referiu o advogado do gestor.

 

O gestor preso é filho de Jacob Barata, que tem em Portugal o grupo Imorey, onde se incluem os hotéis Fénix e até há pouco tempo as empresas de transportes Vimeca e a Scotturb, tendo vendido esta última a Francisco Feitosa, conhecido no Brasil por Chiquinho Feitosa, sócio de Humberto Pedrosa, que por sua vez é líder do grupo Barraqueiro, o maior grupo de transportes privados em Portugal, e que venceu também a privatização da TAP. 

Jacob Barata Filho é também gestor nas empresas criadas pelo seu pai. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Johnny Há 2 semanas

JÁ CÁ TEMOS BRAZUCAS DEMAIS ! NÃO QUEREMOS MAIS !

pub