Economia Fischer: Incerteza sobre política orçamental dos EUA está a penalizar o investimento das empresas

Fischer: Incerteza sobre política orçamental dos EUA está a penalizar o investimento das empresas

Stanley Fischer, vice-presidente da Fed, afirmou que a falta de clareza quanto às políticas da Administração Trump está a ter um impacto negativo sobre o investimento feito pelas empresas norte-americanas.
Fischer: Incerteza sobre política orçamental dos EUA está a penalizar o investimento das empresas
Bloomberg
Carla Pedro 07 de julho de 2017 às 02:23

O vice-presidente da Reserva Federal norte-americana, Stanley Fischer, discursou esta quinta-feira, 6 de Julho, num fórum dedicado às políticas governamentais, à produtividade laboral e às perspectivas do país, tendo lançado farpas à demora de Donald Trump em concretizar as prometidas reformas regulatórias, orçamentais e fiscais, numa altura em que já se cumpriram seis meses do seu mandato na Casa Branca.

 

Fischer sublinhou, citado pela Bloomberg, que a incerteza em torno da política governamental norte-americana poderá desacelerar o crescimento económico devido ao seu impacto negativo sobre o investimento empresarial.

 

Segundo este responsável, que falava num evento promovido pelo Summer Institute do Centro Hebraico de Martha’s Vineyard, em Vineyard Haven (Estado de Massachusetts), a "abordagem cautelosa ao investimento" que se observa actualmente nas empresas norte-americanas "poderá, em parte, reflectir a incerteza em torno do contexto político".

 

Em sua opinião, "é altamente desejável" que se mitiguem os efeitos penalizadores decorrentes desta incerteza. E como? "Sendo mais claros sobre o rumo futuro das políticas do governo".

 

Nas actas da Fed relativas à reunião de 13 e 14 de Junho, além de os responsáveis pela política monetária do banco central terem aludido novamente à necessidade de começarem a reduzir o seu balanço e referido também que continuam atentos à inflação como um dos indicadores decisivos na sua política de regresso à normalização dos juros, falaram ainda do investimento empresarial.

 

Segundo o documento, nos contactos que foram feitos com algumas grandes empresas, foi-lhes dito que estas reduziram os seus gastos de capital em parte devido à incerteza que paira sobre as potenciais alterações nas políticas governamentais, nomeadamente as orçamentais - depois de ter sido prometido por Trump um forte investimento em infra-estruturas.

 

Fischer referiu ainda, esta noite, que os gastos governamentais em investigação & desenvolvimento, infra-estruturas, educação e saúde pública são exemplos de como a Casa Branca e os congressistas norte-americanos [Senado e Câmara dos Representantes] podem promover uma melhoria mais rápida nos padrões de vida. "A política governamental funciona melhor quando consegue atender a uma necessidade que o sector privado negligencia", sublinhou.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub