Economia Fitch corta "rating" de Espanha em três níveis para "BBB" (act)

Fitch corta "rating" de Espanha em três níveis para "BBB" (act)

A Fitch reduziu a notação financeira de Espanha em três níveis para "BBB". A agência de notação financeira calcula que o encargo do Estado com a recapitalização da banca seja de 60 mil milhões.
Sara Antunes 07 de Junho de 2012 às 17:54
O “rating” de Espanha fica assim a dois níveis do patamar considerado “lixo”.
O “outlook” continua a ser “negativo”, o que significa que Espanha poderá ser alvo de um novo corte de “rating” por parte desta agência de notação financeira.

A justificar este corte estiveram vários factores, com grande destaque as necessidades de capital da banca espanhola e a necessidade de intervenção do Estado neste processo.

Assim, “os custos orçamentais da reestruturação e recapitalização do sector bancário espanhol é agora estimado pela Ficth em cerca de 60 mil milhões de euros”, o que corresponde a 6% do produto interno bruto (PIB) espanhol, realça a agência. A Fitch admite que este valor possa ascender a “100 mil milhões de euros (9% do PIB) num cenário mais severo”, valores que comparam com a estimativa inicial de 30 mil milhões de euros da Fitch, adianta a mesma fonte.

A Fitch prevê também que o endividamento de Espanha atinja os “95% do PIB em 2015, assumindo uma recapitalização da banca de 60 mil milhões de euros”. As previsões anteriores apontavam para que o endividamento atingisse um pico de 82% no final de 2013.

O facto da Fitch prever que Espanha permaneça em recessão até ao final do ano e que a economia só comece a recuperar em meados de 2013 também contribuíram para esta evolução.

A agência de notação financeira alerta ainda para o facto de Espanha ter agora “uma flexibilidade financeira muito reduzida” o que deixa o Executivo numa situação mais difícil para conseguir “intervir de forma decidida na reestruturação do sector bancário e aumenta a probabilidade de apoio financeiro externo”.

(Notícia actualizada às 18h05 com mais detalhes do relatório da Fitch)



A sua opinião23
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
farsolas de massamá 07.06.2012

o SÓCAS ESTÁ EM PARIS ISSO É TUDO CULPA DELE

Pessimista 07.06.2012

3 tiros no porta-aviões! BARCO AO FUNDO!!!

espinho 07.06.2012

quero expressar a minha discordia nas criticas a agemcias reiting porque sem elas nos nunca saberiamos dos buracos que hesistem so saberiamos no dia do estoiro alem do mais estao a prestar um serviço a estes patetas de brochelas por forma a poderem atempadamente mudar de rumo se quiserem ou souberem

espinho 07.06.2012

começo a achar que nao e mais integraçao mas sim desintegraçao se nao estivesemos no euro nao nos tinham financiado tanto por outro lado os chineses nao estavam ca e tambem nao tinham comprado a edp no caso da china foi uma catrastofe porque eles sao quase 3x a pupulaçao da europa e tambem vivem muito de contrafaçao sem qualquer regras nesta europa de poetas e principiantes e donas de casa e lorpas

ver mais comentários
pub