União Europeia FMI diz que "incerteza prolongada" na Catalunha pode afectar investimento em Espanha

FMI diz que "incerteza prolongada" na Catalunha pode afectar investimento em Espanha

O Fundo Monetário Internacional (FMI) advertiu hoje para o facto de que uma "incerteza prolongada" na Catalunha "poderia pesar sobre a confiança e as decisões de investimento" na Espanha.
FMI diz que "incerteza prolongada" na Catalunha pode afectar investimento em Espanha
Reuters
Lusa 06 de outubro de 2017 às 17:35
O FMI, apesar de alertar para esta situação, entende que a Espanha tem "fortes perspectivas" de um crescimento robusto da sua economia.

E prossegue: "Já que as nossas perspectivas para a economia espanhola são boas, prolongadas tensões e incerteza em relação à Catalunha poderiam pesar sobre a confiança e as decisões de investimento", disse Andrea Schaechter, chefe da missão do FMI para a Espanha, numa teleconferência para apresentar o relatório anual sobre a economia espanhola.

Estas foram as únicas palavras que Schaechter proferiu sobre a tensão política que se vive em Espanha, depois de o referendo sobre a independência realizado na Catalunha no domingo passado, que as autoridades espanholas consideraram de ilegal.

Na ocasião, o FMI apresentou o relatório anual sobre a economia espanhola, conhecido como "Artigo IV", onde já destacou as boas perspectivas, que permitiram três anos de crescimento sustentado e acima dos 3%.

No entanto, há que esperar pela próxima semana, 10 de Outubro, dia em que a directora-geral do FMI, Christine Lagarde apresentará as novas previsões para o crescimento da economia global, para ver se a incerteza política na Catalunha afectou as perspectivas para Espanha.

Em Julho, o FMI avançou com a previsão de que a economia espanhola cresceria 3,1% em 2017 e 2,4% em 2018.

A economista Andrea Schaechter falou também do "sucesso da recuperação" da economia espanhola, depois da profunda recessão e indicou que o produto interno bruto (PIB) regressou "na primeira metade de 2017" aos níveis anteriores à crise.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Não existe qualquer problema no investimento na Catalunha nem em Espanha. Essas empresas que dizem sair da Catalunha estão ao lado do Rei e Rajoy e não querem saber que a Peninsula Ibérica mudou e já não será a mesma. Devem adaptar-se ao novo modelo político geral e não só o que Madrid quer.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub