262 milhões de euros
FMI liberta empréstimo a Angola
27 Setembro 2010, 19:38 por Jornal de Negócios Online | negocios@negocios.pt
Enviar por email
Reportar erro
0
FMI aprovou o cédito, apesar de insistir que Angola continua a acumular atrasos nos pagamentos. A dívida total de Angola está calculada em 5,2 mil milhões de euros
Angola obteve um crédito de 353 milhões de dólares (262 milhões de euros) do FMI (Fundo Monetário Internacional), ao abrigo do acordo de "stand-by" (SBA).

Com este novo empréstimo, eleva-se para 882,9 milhões de dólares (665 milhões de euros) o montante total dos apoios já concedidos pelo FMI ao Governo de Angola. O SBA tem como finalidade ajudar o país a lidar com os efeitos da crise internacional, que em 2009 provocou quebras no crescimento económico e nas reservas externas de Angola.

Este crédito foi libertado apesar do Governo não ter alcançado duas metas quantitativas previstas no acordo, as quais têm a ver com a acumulação de pagamentos em atraso, tanto internos com externos, sublinhou o FMI num comunicado citado pela agência Lusa. Segundo Murilo Portugal, director-adjunto do FMI, Angola precisa de implementar "vigorosamente" o programa de redução de dívidas em atraso.

A dívida geral de Angola foi estimada em Julho, pelo próprio presidente do país, em 5,2 mil milhões de euros, sendo que 30% deste montante era reclamado por empresas potuguesa. Nessa altura, que coincidiu com a visita de Cavaco Silva a Angola, José Eduardo dos Santos prometeu pagar a dívida às PME nacionais em dois meses.

Ao abrigo do SBA, assinado em Novembro do ano passado, está previsto que o FMI empreste um total de 1,32 mil milhões de dólares a Angola ao longo de 27 meses.

Enviar por email
Reportar erro
0