Economia Fogo controlado em Vila de Rei entra em fase de rescaldo

Fogo controlado em Vila de Rei entra em fase de rescaldo

O incêndio que lavra em Vila de Rei, Castelo Branco, desde terça-feira, quando deflagrou na aldeia de Água Formosa pelas 21:00, está "em fase de resolução", disse à Lusa o presidente da Câmara Municipal.
Fogo controlado em Vila de Rei entra em fase de rescaldo
Cofina Media
Lusa 17 de agosto de 2017 às 00:38

"Está controlado, o fogo em fase de resolução e estamos a trabalhar no rescaldo, consolidação e vigilância a eventuais reacendimentos", disse à agência Lusa Ricardo Aires, tendo lembrado "momento muito difíceis durante o dia" nas aldeias Casal Novo, Lousa, Borda da Ribeira, e Vale de Grou.

 

"Foi um inferno", disse o autarca, tendo destacado que "não houve registo de feridos" em Vila de Rei durante estes dias em que as chamas percorreram cerca de 50% do território concelhio, assolado por dois incêndios distintos.

 

"Antecipámos sempre os acontecimentos e transferimos sempre de forma atempada as pessoas mais idosas ou acamadas, e nestes quatro dias não temos registo de nenhuma pessoa ferida", disse Ricardo Aires, tendo referido que o balanço dos danos vai ser apurado na quinta-feira tendo adiantado, no entanto, que cerca de 50% do território foi devastado pelas chamas.

 

O Município de Vila de Rei mantém o Plano de Emergência Municipal ativo desde as 19:30 de domingo, dia em que as chamas entraram no concelho, provenientes de um sinistro em Ferreira do Zêzere, tendo obrigado à evacuação de cerca de 15 aldeias e à retirada de 112 habitantes.

 

Segundo a página da ANPC, consultada cerca das 00:00, estão em Vila de Rei 434 operacionais apoiados por 143 viaturas, num incêndio que a ANPC dava como "activo e com várias frentes" à mesma hora.

 

As vias cortadas naquele teatro de operações, segundo a ANPC, são, cerca das 00:00, a EM 1307, entre Casal Novo e Borda da Ribeira, e a Estrada Municipal desde a N2 para Lousa.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub