Economia Fogo na Sertã corta três estradas e é combatido por mais de 600 operacionais

Fogo na Sertã corta três estradas e é combatido por mais de 600 operacionais

Um incêndio na Sertã, distrito de Castelo Branco, motivava pelas 23:30 de domingo o corte de três estradas e era combatido por 652 operacionais apoiados por 204 meios terrestres, segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).
Fogo na Sertã corta três estradas e é combatido por mais de 600 operacionais
Reuters
Lusa 24 de julho de 2017 às 00:16

As vias cortadas, nota a página Internet da ANPC, são o IC8, entre Proença-a-Nova e Várzea dos Cavaleiros, a EN224, entre Mação e Cardigos, e a EN241, entre Vale da Ursa e Mação.

 

De tarde, eram cerca de 250 os operacionais mobilizados para este fogo, mas o número aumentou e, pelas 21:40, a ANPC indicava que estavam 544 operacionais no terreno, apoiados por 168 meios terrestres, número que entretanto avançou para os 652 bombeiros e mais de 200 meios terrestres.

 

O fogo no concelho de Gavião, distrito de Portalegre, mobiliza mais de 300 operacionais e há ainda dois fogos a registar em Castelo Branco, um dos quais já em resolução.

 

A ANPC indica ainda que há um incêndio em Vila Flor, distrito de Bragança, que mobiliza 157 operacionais e 60 meios terrestres.

 

A Protecção Civil já antecipava, ao final da tarde, uma noite complicada no combate aos fogos. "Prevê-se um prolongamento dos trabalhos. Nenhum destes incêndios se aproxima da sua fase de conclusão, estão todos activos", declarou a adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, em 'briefing' aos jornalistas na sede da entidade, em Carnaxide, cerca das 19:00.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
oluapaxe 24.07.2017

Então a sertã e coimbra não tens direito a beijinhos e abraços? Onde é que anda a ministra, o primeiro ministro alguém o viu, ou já foi de ferias não nos podemos esquecer do beijoqueiro mor????
Há já sei onde andam, estão em carnaxide no ar condicionado a ouvir os relatos da anpc. São espertos que nem um pêro sempre fica mais baratos nas deslocações, e a noite sempre se pode ir para Cascais malhar uns copos de Gin. Pelo menos foram competentes na escolha do porta voz da anpc nada melhor que uma pessoa licenciada em relação internacionais certamente alguém como muita experiência em catástrofes. A análise deste desgoverno é simples longe da vista longe do coração logo aque aplicar a lei da rolha e levar os jornalista para longe dos incêndios. O povo que se lixe o que interessa é a popularidade.

A operacional da propaganda, 24.07.2017

Bombeira de ar condicionado, nomeada em comissão de serviço para 3 anos, formada em Relações Internacionais, saberá por ventura o que é um incêndio?
Eu achava que deveriam colocar na proteção dos portugueses alguém experiente, e com provas dadas, e não uma boy do Costa.
O Estado somos todos nós.

Criador de Touros 24.07.2017

Este governo de esquerda não tem capacidade para organizar o combate aos fogos, nem tem capacidade para organizar a floresta: é um governo de socialistas, comunistas e comunistas bloquistas, ideologias atrasadas, não do século passado, mas do anterior, só gente atrasada e retardada gosta de ideologias esquerdistas, como o presidente Marcelo, que só serve para beijar velhas desdentadas. As velhas desdentadas são as ideologias de esquerda.

Camponio da beira 24.07.2017

652 homens a dividir por 204 veiculos dá 3,2 homens por veiculo. Acha que isto dá uma boa utilização dos recursos, já que um é motorista e o segundo tem que ajudar nas manobras em sitios dificeis ? Quantas vezes já viram os populares ajudar às mangueiras? Pois, faltam lá bombeiros!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub