Economia Fogo que começou na Guarda atingiu o concelho de Almeida e tem quatro frentes

Fogo que começou na Guarda atingiu o concelho de Almeida e tem quatro frentes

O incêndio que esta tarde começou no concelho da Guarda entrou no concelho de Almeida e tem quatro frentes que avançam em direcção a quatro freguesias, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Almeida.
Fogo que começou na Guarda atingiu o concelho de Almeida e tem quatro frentes
Reuters
Lusa 17 de julho de 2017 às 23:27

Segundo o autarca de Almeida, António Baptista Ribeiro, pelas 22:50 o incêndio rural seguia "ao longo de toda a Ribeira das Cabras", em direcção às freguesias de Freixo, Parada, Cabreira e Amoreira.

 

"Não há vento, mas o incêndio está complicado. Está a lavrar nas duas margens da Ribeira das Cabras e com quatro frentes muito activas", referiu o presidente da Câmara Municipal de Almeida, que está no terreno a acompanhar a situação.

 

O autarca acrescentou que, pelas informações que possui do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, não há nenhuma habitação atingida pelas chamas.

 

Contou que na aldeia de Freixo decorria esta noite um convívio com um grupo de espanhóis, que incluía a actuação de um rancho folclórico do país vizinho, tendo o espectáculo sido cancelado devido à proximidade do incêndio.

 

O fogo começou pelas 13:15 em Rochoso, no concelho da Guarda, e evoluiu para os concelhos vizinhos de Almeida e do Sabugal.

 

Pelas 23:15 o fogo rural estava a ser combatido por 272 operacionais e 93 viaturas, segundo informação disponibilizada na página da internet da Autoridade Nacional de Protecção Civil.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira Há 3 dias

Quem já ajudou dezenas de vezes no cambate a incendios, como eu, e ver o bailinho que os indecios dão agora aos bombeiros, é revoltante. Ficam parados à espera que chegue a as estradas em vez de lançar o contrafogo e depois são obrigados fugir e o incendio lá continua....mete dó .

Anónimo Há 4 dias

Este flagelo dos fogos deve ser uma grande negociata para alguns responsáveis com poderes de decisão na matéria. Tudo isto ficaria resolvido se ardessem no inferno a que condenam os inocentes.

pub
pub
pub
pub