Zona Euro França: Muitos vêem desvantagens na UE, mas a maioria rejeita o "Frexit"

França: Muitos vêem desvantagens na UE, mas a maioria rejeita o "Frexit"

Uma sondagem publicada pelo Les Echos mostra que quase três quartos dos franceses estão contra a saída da UE e da Zona Euro e o regresso ao franco.
França: Muitos vêem desvantagens na UE, mas a maioria rejeita o "Frexit"
Reuters
Rita Faria 10 de março de 2017 às 07:34

Quase três quartos dos franceses estão contra a saída do país da Zona Euro e o regresso ao franco, mostra uma sondagem realizada pelo instituto Elabe e publicada esta sexta-feira, 10 de Março, pelo Les Echos.

 

São más notícias para a líder da Frente Nacional, Marine Le Pen, que garantiu recentemente que, caso ganhe as eleições, deixará o poder se os eleitores não apoiarem em referendo a saída do país da União Europeia (UE).

 

72% dos inquiridos rejeitam o chamado "Frexit" e a adopção de uma moeda nacional, com 44% a admitir ser "completamente contra".

 

Le Pen, uma das candidatas às presidenciais do próximo mês, quer realizar um referendo sobre a permanência de França na União Europeia, tirar o país do euro e voltar a adoptar uma moeda nacional, para recuperar "a liberdade económica".

 

No entanto, as sondagens mostram que, passando à segunda volta, a 7 de Maio, a líder da extrema-direita será derrotada tanto por Emmanuel Macron como por François Fillon.   

 

A sondagem publicada esta sexta-feira revela, ainda assim, algum descontentamento dos franceses com a União Europeia, com 37% dos inquiridos a considerarem que ser membro do bloco regional "tem mais desvantagens do que vantagens".  

 

No início desta semana, durante um encontro numa entidade patronal francesa, a líder da Frente Nacional afirmou que, após a sua eventual chegada ao Eliseu (sede da Presidência francesa), a sua primeira decisão política sobre a UE será iniciar negociações para que França recupere a sua "liberdade económica".

 

"Se a negociação fracassar, direi aos franceses que será necessário sair da União Europeia e construir uma Europa de nações. (...) Se digo que temos de sair e eles decidirem ficar, o que faria? Ia-me embora", afirmou.

 


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump 10.03.2017

Os franceses sao arrogantes,mas nao burros.Eles tiram da EU mais do que aquilo que dao.

eduardo.santos 10.03.2017

U E .....Saida da UE já houve uma, a Granbretenha ... as pessoas votaram sem saber o que faziam, hoje a maioria votava para permanecerem na UE, mas nada podem fazer e vão ter muitas desvantagens----agradeçam ao tolo que queria

pub
pub
pub
pub