Função Pública Frente Comum admite greve se Governo não apresentar proposta de aumentos esta semana

Frente Comum admite greve se Governo não apresentar proposta de aumentos esta semana

A Frente Comum exige aumentos salariais de 4% para o próximo ano, com um mínimo de 60 euros para todos os trabalhadores.
A carregar o vídeo ...
Negócios com Lusa 03 de outubro de 2017 às 13:50

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública (CGTP) disse hoje que na sexta-feira marcará uma greve nacional se até lá o Governo não apresentar propostas de aumentos salariais para o próximo ano. Os sindicatos da UGT admitem protestos idênticos em conjunto com outras organizações.

 

"Das reuniões com o Governo não tem vindo nada de novo, pelo contrário. E se o Governo não inverter a situação, não descongelar salários, não fizer propostas de aumentos salariais, não fizer o descongelamento de posição remuneratória para todos [...], a Frente Comum avançará com uma grande greve nacional", disse a coordenadora da estrutura, Ana Avoila, em conferência de imprensa em Lisboa.

Também a Fesap, uma estrutura da UGT, tinha admitido avançar para greve, caso o Governo não apresente até sexta-feira propostas que eliminem os constrangimentos do programa de ajustamento. "Aguardamos pelas propostas que o Governo ficou de entregar. Quanto à [eventual] greve, está decidida" em congresso, "caso as propostas fiquem aquém das expectativas", afirmou José Abraão, da Fesap. "Não excluimos que possa ser uma acção com outras organizações sindicais", acrescentou, ao Negócios. 

 

A Frente Comum exige aumentos salariais de 4% para o próximo ano, com um mínimo de 60 euros para todos os trabalhadores.

 

A coordenadora da estrutura ligada à CGTP quer que, além das melhorias salariais, o Governo apresente propostas para que todos os trabalhadores cumpram 35 horas de trabalho semanal (incluindo os que têm contrato individual de trabalho) e que o subsídio de refeição deixe de ser sujeito a impostos.

 

Ana Avoila considerou que a vitória do PS nas eleições autárquicas de domingo dá ao Governo "mais responsabilidades para responder às expectativas" dos trabalhadores.

 

"Os trabalhadores deram o seu contributo para derrubar o governo PSD/CDS-PP, mas estão atentos. Não é porque tem mais força que agora pode não fazer, se assim fosse, era má-fé", disse.

 

Os sindicatos da Frente Comum têm 380 mil associados. Contudo, um pré-aviso de greve abrangeria todos os trabalhadores, independentemente de serem sindicalizados.

Notícia actualizada às 20:35 com a posição da UGT




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado O ultimo suspiro do PCP 03.10.2017

Já nem em Almada os aturam. Restam estas mumias nos sindicatos.

comentários mais recentes
Lopes 03.10.2017

Costa que se prepare, os comunistas ficaram furiosos de terem sido enganados pelo Costa. Agora Avoila, Arménio e até o morto Nogueira vão passar ao ataque para darem cabo do Costa e do País. Eles não vão perdoar terem perdido o seu feudo desde o 25 de Abril. Quem diria que o PC perdia o Alentejo de uma só penada. Granda Costa!

Mr.Tuga 03.10.2017

Força camaradas !!!
Com os xuxas e o comandante Toine o CÉU é o limite...
Toca a surfar a onda....

A divida some e segue, mas o importante é manter a rapaziada da FP e o "estado" OBESO feliz....

O ultimo suspiro do PCP 03.10.2017

Já nem em Almada os aturam. Restam estas mumias nos sindicatos.

fpublico condenado a 48 anos trabalho/descontos 03.10.2017

quero lei de aposentação do tempo do fascismo

EU NÃO SOU GRUNHO E NÃO QUERO SER ESCRAVO BRANCO PARA SUSTENTAR NEGROS E CIGANOS

pub