Política Frente Comum avança para greve da Função Pública

Frente Comum avança para greve da Função Pública

A greve está marcada para 27 de Outubro, anunciou Ana Avoila, no final de uma reunião nas Finanças.
Frente Comum avança para greve da Função Pública
Miguel Baltazar/Negócios
Catarina Almeida Pereira 06 de outubro de 2017 às 20:30

Os sindicatos da Frente Comum (CGTP) vão avançar com uma greve nacional da Função Pública a 27 de Outubro. A decisão foi anunciada pela coordenadora, Ana Avoila, no final de uma reunião no Ministério das Finanças.

Em causa está o orçamento do Estado do próximo ano. A Frente Comum exige aumentos de salários, descongelamento total das progressões a 1 de Janeiro, pagamento integral das horas extra e alargamento das 35 horas de trabalho a todos os funcionários. Nenhuma destas medidas está contemplada, nestes termos, na proposta oficial do Governo e não há até ao momento sinais de que o Executivo possa ceder a todas.

 

"Esta greve é para ser feita. Só não é feita se o Governo quiser", referiu Ana Avoila, sustentando que a proposta do Governo "defrauda as expectativas dos trabalhadores".

 

Será a segunda greve da Função Pública este ano e a terceira deste Governo. A primeira, logo em Janeiro de 2016, teve como objectivo pressionar o Governo a garantir as 35 horas, medida que entrou em vigor em Julho, excepcionando, no entanto, os trabalhadores com contrato individual de trabalho.




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

A Função Pública é controlada pelo Jerónimo de Sousa. Foi por causa das greves dos enfermeiros que o Partido Comunista teve a sua maior derrota nas autarquias. Os Funcionários Públicos em geral já ganham o suficiente para aquilo e tempo que trabalham.

Jota Há 2 semanas

Este pessoal da função pública que tem muito melhores condições do que os do privado e ainda por cima estão sempre a fazer greve, deviam ser todos despedidos!

Invicta Há 2 semanas

O PCP perde Câmaras e a CGTP começa a greves. Será que ainda haverá tontos dispostos a perder o dia de salário para fazer a vontade a estes salafrários?

Oh Avoila! Há 2 semanas

Aperta com a geringonça!O PS lixou o PCP nas autárquicas e agora vão ter a paga!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub