Mundo Funcionário da NSA detido pelo roubo de informação secreta dos EUA

Funcionário da NSA detido pelo roubo de informação secreta dos EUA

Os documentos na posse de Martin diziam respeito a informação crítica "de uma larga variedade de temas relacionados com a segurança nacional".
Funcionário da NSA detido pelo roubo de informação secreta dos EUA
Bloomberg
Negócios 06 de Outubro de 2016 às 16:08

Harold Thomas Martin foi formalmente acusado do roubo de informações estatais de alta confidencialidade, avança a Reuters. O funcionário de uma consultora que trabalhava para a Agência Nacional de Segurança (NSA) poderá ainda estar relacionado com a recente divulgação de ferramentas de hacking usadas para entrar em computadores de países como a China e a Rússia.

 

O Departamento de Justiça norte-americano revelou esta quarta-feira o conteúdo da acusação que recai sobre o funcionário de 51 anos de uma consultora que era fornecedora da NSA. De acordo com o Financial Times, a queixa-crime relata que os documentos na posse de Martin diziam respeito a informação crítica "de uma larga variedade de temas relacionados com a segurança nacional".

 

Fonte oficial aponta à Reuters que o arguido trabalhava para a Booz Allen Hamilton, consultora onde Edward Snowden operava aquando do lançamento de informações relativas à NSA em 2013. Harold Thomas Hamilton fora detido em Agosto, na sequência de acusações de desvio de informações ao Estado norte-americano.

 

Um comunicado do Departamento de Justiça dos Estado Unidos descreve que as buscas do FBI reuniram vários documentos e uma série de equipamentos electrónicos em casa e no carro do arguido onde constam informações tidas como "altamente classificadas", incluindo informação "Top Secret" e "Sensitive Compartmented Information". A investigação encontrou ainda propriedade do governo avaliada no máximo de 1.000 dólares. Entre terabytes de informação, o New York Times avança que na recolha foram encontrados documentos secretos partilhados online, entre os quais códigos de computador.

 

No mesmo mês foram divulgadas ferramentas de hacking da agência de segurança por um grupo auto-denominado Shadow Brokers. Não existe ligação entre Martin e este caso que levou à divulgação de códigos de computador da NSA, ou a quaisquer casos de intercepções que envolvem a agência e países na mira dos hackers desde o ano passado, como o Japão e a Alemanha.

 

A Booz Allen afirma ter entrado em contacto de imediato com as autoridades, de forma a oferecer uma "total cooperação com a investigação". "Continuamos a cooperar inteiramente com o governo na sua investigação no que toca a este assunto grave" – avança Craig Veith, vice-presidente da empresa de consultadoria. Nos mercados, a Booz Allen registou uma queda de 3,8%, com acções a desvalorizarem para 30,31 dólares.

 

Glenn Gerstell, conselheiro geral da NSA, conta à Reuters que a agência de segurança ainda está a avaliar o roubo de informação. No entanto, descarta a gravidade da situação afirmando não se tratar de uma situação do mesmo tipo de Snowden.

 

Esta fuga de ferramentas de hacking da NSA coincide com a responsabilização da Rússia de ataques aos sites das organizações dos partidos políticos na corrida à Casa Branca. O governo russo nega quaisquer envolvimentos.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 06.10.2016


SALÁRIO MÉDIO DOS PROFESSORES PORTUGUESES É O 3.º MAIS ALTO DA EUROPA, EM 2015 (antes da reposição dos salários da FP).

"No caso dos docentes com salários mais altos, em que o rendimento dos docentes é superior ao PIB per capita, Portugal aparece em destaque como o terceiro com salários mais elevados da Europa: Bosnia Herzegovina (327%), Chipre (282%) e Portugal (245%)."

Relatório da Eurydice.

comentários mais recentes
Anónimo 06.10.2016


SALÁRIO MÉDIO DOS PROFESSORES PORTUGUESES É O 3.º MAIS ALTO DA EUROPA, EM 2015 (antes da reposição dos salários da FP).

"No caso dos docentes com salários mais altos, em que o rendimento dos docentes é superior ao PIB per capita, Portugal aparece em destaque como o terceiro com salários mais elevados da Europa: Bosnia Herzegovina (327%), Chipre (282%) e Portugal (245%)."

Relatório da Eurydice.

pub