Função Pública Funcionários públicos com pré-aviso de greve para manifestação no dia 18

Funcionários públicos com pré-aviso de greve para manifestação no dia 18

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública aprovou, em plenário, uma jornada de luta nacional para dia 18 de Novembro para reivindicar, entre outros assuntos, aumentos salariais de 4% (garantindo um aumento mínimo de 50 euros) e progressão nas carreiras
Funcionários públicos com pré-aviso de greve para manifestação no dia 18
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 28 de Outubro de 2016 às 15:26

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais entregou um pré-aviso de greve para 18 de Novembro, de forma a permitir que os funcionários públicos possam participar na manifestação agendada para esse dia.

 

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública aprovou, em plenário, uma jornada de luta nacional para dia 18 de Novembro para reivindicar, entre outros assuntos, aumentos salariais de 4% (garantindo um aumento mínimo de 50 euros) e progressão nas carreiras.

 

O protesto de 18 de Novembro inclui todos os trabalhadores que compõem a Frente Comum, ou seja, todos os 35 sindicatos da administração pública.

 

De acordo com o pré-aviso, serão assegurados os serviços mínimos previstos na lei, bem como os tratamentos de quimioterapia e hemodiálise já anteriormente iniciados.

 

Relativamente à segurança e manutenção de instalações, "nos serviços que funcionem ininterruptamente e que correspondam a necessidades sociais impreteríveis, os serviços necessários à segurança e manutenção do equipamento e instalações serão assegurados no âmbito dos serviços mínimos, sempre que tal se justifique", refere o pré-aviso.

 

O Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCMD), que integra a federação, fez entretanto saber que não apresentará pré-aviso próprio nem apelará à greve.

 

"Estão abertos caminhos de diálogo que até há pouco não existiam e que pretendemos percorrer até à exaustão", refere a estrutura em comunicado, referindo que no final de Novembro fará um balanço da actual governação.

 

O STCMD reuniu-se na quarta-feira com o Secretário de Estado das Comunidades para discutir duas questões específicas, "a carga horária dos colegas Assistentes de Residência e a fixação da tabela salarial do Brasil em euros".

 

O sindicato esclarece, no entanto, que uma vez que o pré-aviso da federação abrange igualmente os serviços periféricos externos do Ministério dos Negócios Estrangeiros, os trabalhadores podem aderir à greve de 18 de Novembro, a coberto daquele pré-aviso.

 




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana


Os mais beneficiados são os que mais reclamam

A FP grita muito, mas eu não vejo nenhum FP desempregado e com 0€ de salário ao fim do mês, como vejo cá fora.

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Isto é tudo uma anedota...n percebo estes pre avisos de greve onde so e tem falta justificada quem vai para Lisboa...isto n leva a nada o unico objetivo é a FP enxer os bolsos...á mais de 10 anos sem aumentos, e dps a educação anda assim...cambada de tristes estes sindicatos

func. publico c/42 anos de trabalho Há 5 dias

TODOS DEVEM SER OBRIGADOS A TRABALHAR 48 ANOS. O RESTO É CONVERSA DE MER..DA TIPO ANONIMO. PORTUGAL ESTA CHEIO DE XULOS E CIGANOS E PRIVADOS A MA..MAR SUBSIDIOS. UNICOS CIDADAOS QUE TRABALHAM SÃO OS MILITARES QUE BRINCAM AS GUERRAS, POR ISSO VÃO PRA REFORMA AOS 60 ANOS, FICAM SEM TESÃO PARA TRABALHA

Anónimo Há 1 semana

N SOU DA OPINIÃO D UM DESMIOLADO Q APREGOA AOS 4 VENTOS Q O PRIVADO SUSTENTA A FP. É MESMO U ANEDOTA. NO ENTANTO N CONCORDO C ESTA GREVE Q ESTÃO A PROGRAMAR. ENQTº HOUVE CORTES CALARAM-SE. AGORA Q FORAM REPOSTOS OS V ENC CORTADOS FAZEM GREVE? AQUI S DEDICA O PROBÉRVIO. Q MAIS ME BATES M GOSTO D TI

Paguem e Bico Calado. Há 1 semana

Mas afinal vós, do privado,quereis o quê ? Quem vos atura todos os santos dias ? Queríeis trabalhar só 35 h ,ter 25 dias ou mais de férias,receber o que recebemos?
Trabalhem,ora. Com sorte e tendo 2 empreguitos pode ser que venhais a receber tanto quanto a maioria de nós..

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub