Ajuda Externa FMI sugere cortes até 20% nas pensões e subida da idade da reforma
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

FMI sugere cortes até 20% nas pensões e subida da idade da reforma

"Insustentável", "injusto", "generoso" são alguns dos adjectivos do FMI para caracterizar o sistema de pensões nacional. Há vários caminhos, todos dolorosos.
FMI sugere cortes até 20% nas pensões e subida da idade da reforma

O Governo recebeu do FMI um vasto menu de opções sobre onde e como mexer nas pensões de reforma, adaptáveis consoante o grau de arrojo com que Pedro Passos Coelho queira abordar a questão. Da via mais conservadora

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais

A sua opinião48
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 09.01.2013

Mais? Está visto que temos de matar os velhinhos. Que temos de trabalhar até morrer e que os nossos filhos cá NUNCA vão saber o que é um emprego neste país miserável, onde como antigamente o beija mão e o rebaixar os outros é a nota dominante para os imbecis que nos DES-governam. Já agora acabem com os SRS, etc, etc, tachos para os muitos milhões de amigos politicos e da familia e começem a meter os politicos na prisão, que tanto quanto sabemos quem rouba grande é louvado, quem rouba para dar de comer aos filhos vai para há prisão. Não se esqueçam de acabar com as reformas milionárias de muitos DE-gestores publicos que levam á ruina este país de tão incompetentes que são.

comentários mais recentes
daniel 18.01.2013

ao anónimo pago pelo governo para andar neste espaço a poluir com comentários, eu desconto á 26 anos num valor superior a 33% do meu salário. oou seja no primeiro ano o estado ficou com mais de 200 euros, agora some-lhe os juros destes anos todos, e diga-me que capitalizando descontos e juros, a fortuna que o estado tem na mão, ainda tenho mais de 15 anos de trabalho pela frente, provavelmente morrerei primeiro, e nunca irei receber aquilo para que andei uma vida de trabalho a descontar. cada ano que o estado aumenta na idade da reforma, é mais uma possibilidade de mais uma reforma não ser paga. estamos perante uma autêntica fraude e quem defende esta fraude só pode ser gatuno vigarista terrorista .... não interessa, não é uma pessoa de bem. Não esquecer ainda que pelo menos 1% do iva era para a segurança social. Onde anda o dinheiro?

LFSC 10.01.2013

"Trabalhei 47 anos, estou reformado há pouco tempo. Proponho ao FMI renunciar à minha reforma contra a devolução dos descontos que efetuei durante a carreira contributiva (11%), mais metade dos 23,5% que as empresas onde trabalhei descontaram sobre os meus salários." Estava a ler este comentário, enquanto almoçava, com um amigo que é advogado. Acreditem ou não, ele disse que cortes definitivos em pensões de reforma, conseguidas com base numa carreira contributiva, e respectivos descontos, efectuada segundo a lei, corresponde a uma violação de contracto, e consequentemente é passível de levar à anulação do mesmo, o que poderá significar a devolução dos descontos efectuados, e uma possível indemnização. Se esta medida for para a frente, eu se fosse a vocês apelava para o TC ou o Provedor de Justiça, mas pelo sim, pelo não, consultava um advogado...

Anónimo 10.01.2013

O FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL É UMA ORGANIZAÇÃO ESPECIALIZADA DAS NAÇÕES UNIDAS, E TEM SEDE NA CIDADE DE WASHINGTON, DISTRITO DA COLUMBIA, ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. PORTUGAL É MEMBRO DESTA ORGANIZAÇÃO. É NESTE CONTEXTO QUE ESTÁ A SER «AUXILIADO». NÃO HÁ NADA QUE «ESTRANHAR» O SEU CORPO TÉCNICO, É FUNDAMENTAVELMENTE, DE FORMAÇÃO E CULTURA, AMERICANA. PORTANTO, OS PORTUGUESES, NÃO DEVEM ESTRANHAR, AS MEDIDAS. OS ESTADOS UNIDOS, SEMPRE CRITICARAM O ESTADO SOCIAL EUROPEU, POR O CONSIDERAREM, INSUSTENTÁVEL. E, TINHAM, E TÊM RAZÃO.

Anónimo 10.01.2013

TENHO COMENTADO, NESTE ESPAÇO, POR DIVERSAS VEZES, O MESMO ASSUNTO. É PRECISO QUE OS CIDADÃOS DESTE PAÍS, COMPREENDAM, QUE O VALOR DAS SUAS REFORMAS SÓ PODE REFLECTIR OS MONTANTES DESCONTADOS (TRAABALHADORES/EMPRESAS/ESTADO) PARA ESTE FIM, ACRESCIDO DE UMA TAXA ANUAL DE RETORNO, ENTRE 5% -6%, CALCULADA, MENSALMENTE. O VALOR TOTAL ACUMULADO, DEVERÁ, SER DIVIDIDO POR 12 MESES, TENDO AINDA EM CONSIDERAÇÃO O NÚMERO DE MESES QUE SÃO EXPECTÁVEIS AO BENEFICIÁRIO VIVER, APÓS REFORMAR-SE.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub