Mundo Furacão Harvey deverá custar à indústria de resseguro mais de 20 mil milhões de euros

Furacão Harvey deverá custar à indústria de resseguro mais de 20 mil milhões de euros

A avaliação dos estragos provocados pelo furacão Harvey, que assolou os EUA no final de Agosto, e suas responsabilidades é tão complexa que poderá demorar meses ou mesmo um ano.
Furacão Harvey deverá custar à indústria de resseguro mais de 20 mil milhões de euros
Reuters
Lusa 10 de setembro de 2017 às 17:19
O furacão Harvey, que atingiu o Texas e a Luisiana no final de Agosto, deverá custar à indústria do resseguro entre 20 e 25 mil milhões de euros, estimou este domingo, 10 de Setembro, a resseguradora alemã Munich Re.

"Esta é uma estimativa em alta. É possível que o custo aumente um pouco, mas não muito", disse Torsten Jeworrek, membro do conselho de administração da Munich Re, que participa no evento anual que reúne profissionais do sector no Mónaco.

O responsável adiantou que a maior parte dos danos causados pelo furacão deve ser suportada pelas seguradoras, não devendo ser fortemente afectado o sector do resseguro.

"A avaliação é complexa por causa das inundações. Levará muito tempo, não apenas vários dias ou semanas, mas talvez meses ou um ano", sustentou.

No final de Agosto, o furacão Harvey causou pelo menos 71 mortes e cheias em Houston, deixando mais de 200 mil casas danificadas e prejuízos superiores a 83 mil milhões de euros.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 1 semana

Porque se da nome a todos os furacoes,e nao de da nome a todos os DIVIDENDOS.Ao fim e ao resto eles so trazem rasto de destruicao.Provavelmente tem a ver com a maneira como se trata a desgraca.

pub