Mundo Furacão Mattew: Depois da Florida, Obama acciona plano de ajuda à Carolina do Sul

Furacão Mattew: Depois da Florida, Obama acciona plano de ajuda à Carolina do Sul

O Presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou esta noite um plano de emergência federal para a Carolina do Sul, que deverá ser atingida pelo devastador furacão Matthew, que já causou 264 mortos no Haiti.
Furacão Mattew: Depois da Florida, Obama acciona plano de ajuda à Carolina do Sul
Reuters
Negócios com Lusa 07 de Outubro de 2016 às 00:29

Barack Obama anunciou na terça-feira ao final do dia um plano de ajuda federal ao Estado da Florida, no sudeste do país, pelo facto de estar no trajecto do furacão, e algumas horas mais tarde accionou essa ajuda também ao Estado da Carolina do Sul.

 

Ao declarar o estado de emergência federal, o Presidente norte-americano permite desbloquear imediatamente os meios federais de assistência aos agentes de segurança interior e de gestão de situações de urgência para coordenar o socorro, segundo um comunicado da Casa Branca.

 

Por seu turno, as autoridades do Haiti anunciaram que aumentou para 264 o número de pessoas falecidas em consequência do furacão Matthew (na foto, o rasto de devastação naquela região), que na terça-feira atingiu o país.

 

Os organismos de socorro estão a trabalhar no sentido de encontrar pessoas falecidas ou feridas nas zonas de difícil acesso.

 

O "extremamente perigoso" furacão Matthew ganhou esta terça-feira nova intensidade, com ventos de 220 quilómetros por hora, enquanto se aproximava da costa sudeste da Florida, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. 

 

Num boletim emitido durante a manhã (16:00 em Lisboa), o NHC indicou que o poderoso furacão de categoria 4 Matthew se encontrava 40 quilómetros a oeste-noroeste de Nassau (Bahamas) e a 290 quilómetros a sudeste de West Palm Beach, costa sudeste da Florida.

O governador do Estado da Florida, Rick Scott, fez um apelo à população das zonas que se prevê que vão ser afectadas e pediu: "evacuem, evacuem, evacuem. Não há desculpas. Têm de sair daí". Scott pediu para as pessoas não arriscarem, que oiçam as autoridades e partam para os locais de abrigo. E lembrou as pessoas que já perderam a vida devido ao Matthew, sendo de levar a sério todas as advertências.

 

E prosseguiu, também em mensagem na sua conta da rede social Twitter: "Podemos reconstruir casas. Podemos reconstruir empresas. Não podemos reconstruir a sua vida".



A agência aeroespacial de informações militares NGA criou um website dedicado ao furacão, em http://nga.maps.arcgis.com, onde reúne e disponibiliza "dados, produtos e serviços geoespaciais não classificados, para ajudar o governo norte-americano a responder ao furacão".

 

O website vai recensear inundações, destruições materiais, fechos de estradas e pontes, os edifícios atingidos, os deslizes de lama ou ainda os locais de aterragem possíveis para os helicópteros de socorro.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub